'Dormir bem é viver bem.' Dorminhoco.com

Xixi na cama: conheça a enurese noturna

Quem nunca fez xixi na cama, mesmo durante o início da infância? Rara, senão impossível, a chance de haver uma resposta negativa. Por ser um problema frequente, um distúrbio que tem umedecido o colchão de diversas crianças, sabemos o quanto é importante abordá-lo nos parágrafos a seguir, não nos esquecendo de ressaltar seus sintomas, possíveis causas, tratamentos, dicas práticas e muito mais. Boa leitura!

1 - O que é a enurese noturna?

A enurese noturna é o ato de urinar involuntariamente enquanto dormimos. Esta ação também é apelidada de incontinência urinária noturna. Isso pode acontecer tanto na infância quanto na fase mais adulta, onde amanhecer com o colchão completamente seco é o mínimo a ser esperado, diga-se de passagem.

Acompanhando de perto as cenas da vida privada, este problema, na maioria das vezes, envolve o filho menor. Logo, imaginamos um menino envergonhado, meio assustado, apontando para a cama enquanto a outra mão, abaixo da cintura, tenta disfarçar uma indiscreta mancha amarelada e dona de um odor fétido.

Na fase adulta, ninguém está livre de passar por este momento desagradável. Ele pode ocorrer ao adiarmos uma ida ao banheiro ou - por mais cômico que pareça! - sonharmos que estamos diante de um vaso sanitário tentador. Se isto lhe acontece de vez em quando, não fique embaraçado nem desapontado consigo mesmo. Acidentes acontecem.

2 - Enurese noturna x infância

Urinar na cama com frequência antes dos sete anos de idade é normal. Neste período, possivelmente seu filho está aprendendo a controlar melhor a bexiga durante o sono. Porém, não é uma fase fácil de ser superada e, assim, ele está sujeito a urinar no lençol mais de uma vez. Aconselhamos você a enfrentar este período com o máximo de compreensão e cordialidade.

Para eliminar este péssimo costume, seu filho deve passar por certas mudanças. Exemplo: adotar novos hábitos, como não consumir tanto líquido antes de deitar-se ou fazer uso de algum medicamento. Mais uma dica: antes de colocá-lo na cama, sempre pergunte a ele se deseja ir ao banheiro. Por outro lado, em relação a uma criança que ainda não sabe se expressar bem, leve-a ao banheiro de qualquer maneira. Isto poderá educá-la desde cedo. É uma atitude simples que irá poupar o colchão por mais uma noite.

3 - Sintomas

Ainda em relação às crianças, elas não possuem uma idade que lhes garanta controle total sobre a bexiga. Quase todas as crianças aprendem a ir ao banheiro antes dos cinco anos. Porém, meninos e meninas entre cinco e sete anos ainda encaram a enurese noturna como um grande problema. Após os sete anos de idade, percebe-se que ainda existe uma pequena parcela de crianças que molham a cama.

4 - Quando levar meu filho ao médico?

Em casos incomuns, a enurese noturna pode ser o sintoma de uma doença subjacente. Portanto, isto requer atenção redobrada! Aconselhamos que você leve seu filho ao médico se perceber que um destes sinais o acompanha:

  • Enurese noturna frequente após os sete anos de idade.
  • Dor ao urinar.
  • Fezes duras.
  • Enurese noturna após meses sem passar por isto.
  • Sede em excesso.
  • Ronco.

Atenção! Observe a cor da urina. Se ela apresentar uma coloração rosa ou vermelha, encaminhe seu filho ao médico; de preferência, um pediatra ou urologista.

5 - Causas

5.1 - Diabetes

Se geralmente seu filho dorme e acorda seco, a enurese noturna pode significar o primeiro sinal dado pela diabetes. Além da urina na cama, outros sintomas característicos desta perigosa enfermidade são:

  1. Fadiga.
  2. Sede em excesso.
  3. Perda de peso, embora haja um bom apetite.

5.2 - Bexiga pequena

É provável que a bexiga do seu filho ainda não esteja totalmente desenvolvida, dificultando o armazenamento da urina produzida durante a madrugada.

5.3 - Desequilíbrio hormonal

Infelizmente, certas crianças têm dificuldades para produzir hormônio antidiurético (ADH), responsável por diminuir a produção de urina à noite.

5.4 - Incapacidade de reconhecer a bexiga cheia

Aqui, trata-se de veias que controlam a bexiga, porém ainda não se desenvolveram por completo. Ter uma bexiga cheia não será o suficiente para despertar seu filho, principalmente se seu sono é profundo.

5.5 - Deformação no trato urinário ou sistema nervoso

Às vezes a enurese noturna é um distúrbio ocasionado por um defeito presente no sistema neurológico ou urinário da criança.

5.6 - Apneia do sono

A enurese noturna pode estar relacionada à apneia obstrutiva do sono: doença na qual a respiração da criança é interrompida durante o repouso. Isto ocorre com frequência em virtude das amígdalas ou por conta das adenoides ora inflamadas, ora acima do tamanho normal.

5.7 - Constipação crônica

Esta enfermidade está relacionada aos músculos que retêm a urina e as fezes. Quando a obstipação é feita por um longo tempo, estes músculos se tornam disfuncionais e facilitam o surgimento da enurese noturna.

5.8 – Infecção de trato urinário (UTI)

A infecção urinária é capaz de provocar a enurese noturna. Junto a esta doença, que afeta o sistema urinário, encontramos os seguintes sintomas:

  1. Micção frequente.
  2. Urina rosada ou avermelhada.
  3. Dor ao urinar.
  4. Enurese diurna e noturna.

6 - Influências externas

Nenhuma pessoa, sendo ela adulta ou não, está livre da enurese noturna, apesar de esta doença ser duas vezes mais comum em crianças. Os três fatores apresentados abaixo contribuem para o surgimento da urina na cama:

  • Histórico familiar: Se um dos pais (ou ambos) urinava na cama durante a infância, certamente seu filho tem a forte tendência de fazer o mesmo.
  • Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH): A enurese noturna é um distúrbio comum em crianças portadoras de TDAH.
  • Estresse e ansiedade: Neste ponto, também levamos em considerações mudanças no estilo de vida da criança, ou seja: começar a estudar em uma escola nova ou dormir fora de casa, por exemplo.

7 – Enurese primária e secundária: qual é a diferença?

  • Enurese primária: Quando a criança ainda não aprendeu a controlar a vontade de urinar.
  • Enurese secundária: Quando a criança vivencia alguma situação estressante. Exemplo: o nascimento de um irmãozinho ou quando há separação entre os pais. Segundo o parecer de um profissional da psicologia [2], a enurese também pode indicar a possibilidade de a criança estar sofrendo abuso sexual.

8 - Colchão sujo: e agora?!

Se seu filho urinou de novo na cama ou você mesmo derramou algo, não se preocupe. Disponibilizamos em nosso site um artigo que serve como guia prático para limpar o colchão. Tais informações serão úteis para prolongar seu tempo de usabilidade e, é claro, eliminar diversos tipos de mancha e impureza. Colchão sujo? Mãos à obra!

9 - Considerações finais

Urinar na cama não gera, como saldo negativo, apenas um colchão molhado, mas também aspectos psicológicos negativos em seu filho. Recairá sobre ele o sentimento de vergonha ou culpa, diminuindo significativamente sua autoestima. A enurese noturna também colocará em jogo sua vida social, uma vez que seu filho passe a recusar convites para dormir na casa dos amigos ou participar de um acampamento de verão.

Dormir com urina acumulada na roupa de baixo certamente provocará erupções abaixo da cintura, prejudicando a região da genitália.

Referência bibliográficas:
[1]https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/bed-wetting/symptoms-causes/syc-20366685
[2]https://www.youtube.com/watch?v=p_zNm_CWag0

Postado em Curiosidades e Estudos no dia 02 de Agosto de 2018 e última atualização dia 23 de Agosto de 2018

Comentários

Leia também...

O que é a hipersonia?

Suponhamos que você deseja percorrer um pequeno trajeto. Sem demora, pega um ônibus, ocupa qualquer assento e, aos trancos e solavancos, segue viagem observando a paisagem. Mas contratempos rotineiros causam demora. Então, você fecha os olhos e dá asas aos pensamentos, enquanto o sono chega de mansinho, colocando peso em suas pálpebras, sugando o melhor de su... Leia o artigo »

12/10/2018

O que é ruído branco?

Algumas pessoas têm bastante sorte: elas podem dormir com o som de latidos ou até música alta na vizinhança. Porém, a maioria tem dificuldades para adormecer em ambientes barulhentos. Então, o que fazer para diminuir o barulho externo? Já falamos aqui sobre protetores auriculares, mas outra solução é utilizar alguma for... Leia o artigo »

20/04/2014

Sonambulismo - O que é? Como acontece? O que fazer?

Observar uma pessoa sonâmbula nutre a curiosidade e o assombro de qualquer espectador. Dito mistério, retratado em filmes, pode ser a ação necessária para que um personagem, sem prestar explicações, dê à história um desfecho genial - o suspense se torna mais envolvente e a comédia provoca mais gargalhadas. Longe dos palcos,... Leia o artigo »

30/08/2018