'Uma boa risada e um longo sono são as melhores curas no livro do médico.' Provérbio Irlandês

Qual o tempo ideal por noite?

Capa post - Qual o tempo ideal por noite?

Texto: Postado em Estudos e Notícias por Mateus no dia 25 de Setembro de 2018 .

Cientistas descobriram que o tempo ideal uma noite bem dormida é de 6 a 8 horas de sono, resultando em benefícios para a saúde e o coração. Ultrapassar esse tempo ou diminuir pode se tornar muito prejudicial para à saúde. As conclusões das pesquisas foram apresentadas neste ano no Congresso ESC.

A autora do estudo, Epameinondas Fountas, do Centro de Cirurgia Cardíaca Onassis, Atenas, Grécia, disse: "Passamos um terço de nossas vidas dormindo, mas sabemos muito pouco sobre o impacto dessa necessidade biológica no sistema cardiovascular".

Os pesquisadores analisaram e estudaram a relação entre a duração do sono e doenças cardiovasculares através da combinação de estatísticas de estudos anteriores sobre o mesmo tema. As estatísticas incluíam estudos anteriores feitos com mais de 1 milhão de adultos sem doenças cardiovasculares publicado nos últimos 5 anos.

Os cientistas formaram dois grupos, um com sono curto (menos de seis horas) e outro com sono noturno muito longo (mais de oito horas), ambos foram comparados ao grupo referência (seis a oito horas).

Os estudiosos descobriram que tanto os adultos com sono curto quanto os com sono longo apresentaram um risco maior de desenvolver ou morrer doença arterial coronariana ou derrame. Em comparação com adultos que dormiam de seis a oito horas por noite, os adultos que dormiam pouco ou muito aumentaram de 11% a 33%, respectivamente, o risco de desenvolverem ou morrerem de doença arterial coronariana ou acidente vascular cerebral em um intervalo médio de 9,3 anos.

Dr. Fountas conclui: "Nossas descobertas sugerem que muito ou pouco sono pode ser ruim para o coração. Contudo, mais pesquisas serão necessárias para esclarecer exatamente o por quê. Com essa pesquisa descobrimos que o sono influencia processos biológicos como o metabolismo da glicose, pressão arterial e inflamação - todos os quais têm um impacto na doença cardiovascular ".

Fonte:
https://www.sciencedaily.com/releases/2018/08/180826120746.htm

Comentários

Leia também...

Por que dormimos mal na primeira noite em um novo lugar?

A chamada FNE (Fisrt Night Effect), em tradução livre seria “efeitos da primeira noite de sono”, faz parte da vida dos seres humanos desde o tempo das cavernas. Contudo, a ciência por trás desse comportamento permaneceu um mistério durante muito tempo. O FNE é tão comum que os especialistas do sono sempre descartam os dados colhidos na pr... Leia o artigo »

18/09/2018

Óleos essenciais cítricos combatem o câncer de fígado

Estudo [1] revela que óleos essenciais cítricos são capazes de inibir o câncer de fígado. Afirma-se que os terpenos, também conhecidos como terpenóides, podem atuar contra células cancerígenas, segundo análise minuciosa. Tal efeito acontece após a aplicação do composto químico citronelal, cujo receptor... Leia o artigo »

13/05/2019

Cientistas encontram possível ligação entre AOS e doenças cardiovasculares

Na Universidade da Califórnia (UC) de San Diego, uma equipe de pesquisa descobriu uma possível ligação entre apneia do sono e doenças cardiovasculares.  O estudo promovido afirma que 12% da população adulta dos EUA tem AOS. Por consequência deste quadro, o corpo é exposto a condições de baixa oxigenação ... Leia o artigo »

10/08/2018

Mudanças no padrão de sono das crianças geram grandes impactos

Um estudo publicado na revista Pediatrics constatou que um pequeno aumento no tempo de descanso das crianças pode melhorar significativamente o comportamento delas, ao passo que a diminuição desse tempo pode causar o efeito inverso. Esse novo estudo é a primeira investigação controlada dos efeitos do aumento e redução do sono no comportamento... Leia o artigo »

02/10/2018

Estimular o cérebro durante a noite melhora a memória

Novas pesquisas feitas em humanos – através de métodos não invasivos – comprovaram que o estímulo cerebral durante a noite resulta em uma melhora expressiva da memória. Esses resultados, publicados no JNeurosci, vieram de um projeto financiado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, visando entender melhor todo o processo de consolidaç&... Leia o artigo »

14/08/2018