'Dormir é a melhor meditação.' Dalai Lama

Estudo mostra que pouco sono está ligado à doença de Alzheimer

Cientistas da UC Berkeley descobriram evidências convincentes de que o sono precário - particularmente um déficit do sono profundo e restaurador necessário para salvar as informações das memórias - é um canal através do qual a proteína beta-amilóide, que desencadeia a doença de Alzheimer, ataca o cérebro a longo prazo, justamente na memória.

"Nossas descobertas revelam um novo caminho pelo qual a doença de Alzheimer pode causar o declínio da memória ao mais tardar da vida", disse Matthew Walker, professor de neurociência da UC Berkeley, autor sênior do estudo publicado na revista Nature Neuroscience.

Grandes depósitos de beta-amilóide são os principais suspeitos na causa da doença de Alzheimer, uma forma virulenta de demência causada pela morte gradual das células cerebrais. Espera-se que uma onda sem precedentes de baby boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964 após o estímulo de natalidade feito por alguns países após a segunda guerra mundial) mais velhos tenham a doença de Alzheimer, diagnosticada em mais de 40 milhões de pessoas; uma das preocupações de saúde pública mais crescentes e debilitantes do mundo.

A boa notícia sobre as descobertas, disse Walker, é que o sono ruim é potencialmente tratável e pode ser melhorado através de exercícios, terapia comportamental e até mesmo com estímulos elétricos que ampliam as ondas cerebrais durante o sono, uma tecnologia que tem sido usada com sucesso em jovens adultos que apresenta melhora na memória durante a noite.

"Esta descoberta oferece esperança", disse Walker. "O sono pode ser um novo alvo terapêutico para combater o prejuízo da memória em adultos mais velhos e até mesmo naqueles com demência".

Fonte: https://scitechdaily.com/study-shows-poor-sleep-linked-to-alzheimers-disease/

Postado em Estudos e Notícias no dia 30 de Outubro de 2018

Comentários

Leia também...

Noite de sono ruim resulta em ganho de peso e perda muscular

Uma noite de sono mal dormida pode acarretar em consequências mais severas do que apenas o cansaço no dia seguinte. De acordo com um estudo promovido pelo Dr. Jonathan Cedernaes, da Universidade Feinberg, Chicago, quando os homens adultos abrem mão de uma noite de sono regular, seus corpos apresentam mudanças hormonais que promovem o ganho de peso e a perda muscular. No ... Leia o artigo »

20/09/2018

Mulheres com hábitos diurnos têm menos depressão

Uma experiência científica feita com mais de 32.000 enfermeiras, publicada no Journal of Psychiatric Research, tornou-se a maior e mais detalhada experiência observacional já promovida até agora. Tal pesquisa teve, como objetivo, explorar a ligação entre o cronotipo das mulheres e os transtornos de humor. Apesar de levar em consideraç... Leia o artigo »

10/08/2018

Música ajuda a dormir?

Dentre diversos conselhos para dormir melhor, podemos citar uma rotina relaxante. Em outras palavras, trata-se de optar por hábitos simples antes de dormir, como a leitura de um livro, alguns minutinhos de ioga ou apreciar a melodia de uma doce canção. Também é recomendável praticar a atividade escolhida todos os dias, levando em consideraç&ati... Leia o artigo »

18/01/2014