'A inveja não permite que a humanidade durma.' Carl Jung

Sonambulismo - O que é? Como acontece? O que fazer?

Capa post - Sonambulismo - O que é? Como acontece? O que fazer?

Texto: Postado em Curiosidades e Distúrbios do sono por Mateus no dia 30 de Agosto de 2018 .

Observar uma pessoa sonâmbula nutre a curiosidade e o assombro de qualquer espectador. Dito mistério, retratado em filmes, pode ser a ação necessária para que um personagem, sem prestar explicações, dê à história um desfecho genial - o suspense se torna mais envolvente e a comédia provoca mais gargalhadas. Longe dos palcos, senhoras e senhores, o sonambulismo não deve ser visto como um mero entretenimento...

O assunto é sério. Em casos reais, este distúrbio é capaz de provocar situações inusitadas, que envolvam pequenos acidentes ou até fatalidades. Seguindo nossas informações, esperamos que o sonambulismo não seja mais motivo de preocupação, caro leitor, pois nas próximas linhas apresentaremos sua melhor definição e responderemos perguntas baseadas em dúvidas comuns. Outras considerações também aguardam a devida atenção. Boa leitura!

1 - O que é o sonambulismo?

O sonambulismo é um distúrbio comportamental que se manifesta durante o sono. O referido transtorno também recebe o nome de Hipnofrenose. Seu portador pode desocupar a cama e sair andando ou expressar outros comportamentos inusitados, ainda que esteja dormindo profundamente.

Constata-se que esta inquietação é mais comum em crianças do que em adultos. Na maioria das vezes, durante este episódio, não é fácil despertar os sonâmbulos e, acontecido isto, quase todos não se recordam daquilo que faziam à medida que, com os olhos fechados, davam passos arriscados dentro de casa.

Ao imaginarmos uma pessoa sonâmbula em ação, nós a desenhamos tal qual a imagem mais costumeira que há: olhos fechados, braços erguidos à altura do ombro e pés desenfreados. Porém, em certos casos, alguns sonâmbulos sentam na cama e apenas olham o que está ao redor. Outros, completamente alheios àquilo fazem, podem sair de casa e avançar quilômetros com as mãos no volante.

Dados [1] afirmam que 1% - 15% da população sofrem de sonambulismo. Em geral, pode-se dizer que o sonambulismo não está associado a uma condição psiquiátrica nem psicológica que seja, digamos, significativamente subjacente. Este transtorno também pode ter início ou persistência na fase adulta.

2 - O que pode gerar o sonambulismo?

Aqui, apontamos alguns fatores que desencadeiam o sonambulismo, e são eles:

  • Privação do sono
  • Agentes sedativos
  • Consumo de álcool
  • Horários irregulares para deitar e acordar
  • Doenças febris
  • Determinados medicamentos

3 - Sonambulismo na infância

Quando presente na infância, o sonambulismo deve ser tratado como um assunto mais delicado. Seu prevalecimento é maior nos primeiros anos de vida, principalmente em crianças de 3 a 7 anos de idade. Estima-se - conforme a National Sleep Foundation’s – que 1% das crianças que estão em idade pré-escolar e 2% que estão em idade escolar desocupam a cama enquanto dorme mais de uma vez por semana. O sonambulismo costuma acontecer em crianças portadoras de:

  • Apneia do sono
  • Enurese noturna
  • Terrores noturnos

A formação genética também pode ser um aspecto que contribui para o sonambulismo. Estudiosos [3] afirmam que se um dos pais for sonâmbulo, o filho terá 45% de chance de desenvolver o sonambulismo. Caso este transtorno afete ambos os pais, então o filho terá 60% de chance.

4 - Sintomas

O sonambulismo, de acordo com as etapas do sono, tem início na fase mais profunda. Entretanto, este distúrbio pode manifestar seus sinais nos estágios iniciais, ou seja, pouquíssimas horas após deitar-se, não descartando a possibilidade de o sonâmbulo já expressar enorme inquietação. Na maioria das vezes, a pessoa sonâmbula externa os seguintes comportamentos:

  • Após acordar, ela tem poucas (ou nenhuma) recordações daquilo que aconteceu durante o transtorno.
  • Urinar no guarda-roupa (este sintoma é mais comum em crianças).
  • Dificuldade para despertar.
  • Falar ao longo do sono.
  • Dar gritos (isto, aliás, condiz com uma ligação entre o terror noturno e o sonambulismo).
  • Manifestar atitudes agressivas.

5 - Tratamento

Infelizmente, não há um tratamento específico para o sonambulismo. Caso você tenha um dos sintomas mencionados no último tópico, é recomendável mencioná-los ao profissional responsável pela sua saúde. Ele estudará seu caso, e é bem provável que lhe recomende um especialista em sono. Conforme esta segunda opção, a causa de seu sonambulismo poderá ser descoberta, apontando a existência de uma doença subjacente, por exemplo.

Pessoas sonâmbulas, em determinadas situações, encontram a cura ao pôr em prática a higiene do sono.

6 - Outros tratamentos

A hipnose também é um dos tratamentos mais utilizados pelo público adulto. Ainda que, por descrença, muitos não deem credibilidade a este método, ele foi capaz de curar diversas pessoas. Alguns medicamentos também servem como tratamento, a citar sedativo-hipnóticos ou até mesmo antidepressivos.

Em relação à infância, apesar de o sonambulismo ser um fator comum, isto pode diminuir com o tempo. Se o sintoma persistir durante a adolescência, recomendamos consultar um médico ou psiquiatra.

7 - Dicas práticas contra o sonambulismo

Em primeiro lugar, lembre-se: a falta de sono contribui para o sonambulismo. Deve-se, então, programar atenciosamente uma rotina antes de dormir. Trata-se de um conselho recomendado por especialistas. Ao colocá-lo em prática, você não combaterá apenas o sonambulismo, como também eliminará a insônia. Clicando aqui você terá acesso a um excelente artigo sobre como manter uma rotina para dormir.

8 - Como lidar com sonâmbulos?

Se você ou seu filho tem sonambulismo, é imprescindível combater este problema a partir de etapas básicas, como o próprio quarto. Dele, retire objetos que possam causar lesões, tropeços ou maiores acidentes. Assim, você até poderá dar uma repaginada no dormitório, deixando-o mais aconchegante e, é claro, favorecendo os momentos de relaxamento antes de dormir. Que tal?

Caso seu filho sofra de sonambulismo, certamente o quarto dele necessitará de adaptações especiais; (1) remova os objetos frágeis, cortantes e pontudos, (2) coloque trava nas portas, (3) cubra as janelas com rede de proteção e não se esqueça de trancá-las à noite, (4) travar as portas também é fundamental, ainda mais se uma delas oferece acesso a uma escada, (5) não o coloque para dormir em um beliche, pois sua queda pode gerar consequências dolorosas. Todo cuidado é indispensável.

Talvez você já tenha se perguntado o que fazer ao flagrar um sonâmbulo caminhando. Pois bem, o procedimento é muito simples. Basta aproximar-se dele e, delicadamente, conduzi-lo de volta para a cama. Fácil, não?

9 - Podemos despertar um sonâmbulo?

Sim, é permitido acordar um sonâmbulo durante o transtorno. A pergunta, que serve de título a este tópico, tem mais a ver com mitos e verdades. Quem tem esta dúvida sempre acreditou que despertar um sonâmbulo poderia levá-lo ao falecimento súbito, como reza a lenda contada por nossos avós. Pessoas que viveram em décadas passadas também criam que acordar um sonâmbulo poderia lhe causar gagueira. Só rindo...

A título de curiosidade, mais um detalhe: ao despertarmos uma pessoa sonâmbula, certamente ela terá uma reação chamada “despertar confusional”, de maneira que pode exprimir um comportamento meio agressivo ou debater-se porque se sentirá desorientada. Sempre busque ser cuidadoso ao despertá-la.

Referência bibliográfica:
[1]https://sleepfoundation.org/sleep-disorders-problems/abnormal-sleep-behaviors/sleepwalking
[2] https://www.youtube.com/watch?v=AF5wc4ASsu8
[3] https://www.youtube.com/watch?v=R9so7kmYS5A

Comentários

Leia também...

Protetores auriculares e seus diversos usos

Comecei vendendo protetores auriculares aqui na loja do dorminhoco especialmente para pessoas com problemas para dormir, entretanto, com o tempo, descobri por experiência própria, e conversando com muitas pessoas(especialmente clientes) os diversos tipos de situações nas quais os protetores podem ser usados. O objetivo desse post é apresentar quando os protetores ... Leia o artigo »

08/06/2017

Homeopatia pode ajudar no sono?

Contra a insônia e outros males que afetam o descanso noturno, há o auxílio de diversos métodos que, arrastando uma multidão de adeptos, são considerados medicinais e, ao mesmo tempo, alternativos (aqui, fazemos uma comparação à medicina tradicional). Dentre vários tratamentos que optam por remédios naturais, hoje falaremo... Leia o artigo »

29/01/2019

Saiba o que é o lagoftalmo noturno

Alguma vez você já deve ter se perguntado: "Seria possível dormir com os olhos abertos?" De fato é uma dúvida comum, que possui uma resposta afirmativa e pode estar relacionada a uma doença chamada lagoftalmo noturno. Nesse artigo, apresentaremos sua definição, sintomas, causas e outras informações que têm tudo a ver c... Leia o artigo »

08/05/2019

Dormir sem travesseiro faz mal?

Não basta deitar na cama, esquecer das preocupações, tentar relaxar e dormir. O ideal é sempre tomar alguns cuidados, já que o sono afeta diretamente o dia seguinte. Quando se trata de cuidados para dormir, o travesseiro exerce um papel importante. Levando em conta que a espinha dorsal deve ficar sempre em linha reta, dormir sem travesseiro pode fazer mal ou n&at... Leia o artigo »

27/04/2014

Saiba o que é a oneirofobia

Seria uma tarefa gigantesca detalhar todas as fobias em um único artigo – haja fôlego! Algumas até já são bem conhecidas. Quem nunca ouviu algo sobre aracnofobia (medo de aranhas) ou claustrofobia (medo de lugares confinados)? Hoje, falaremos sobre um medo que certamente soará como novidade – é a oneirofobia. Acredite: pessoas que a possu... Leia o artigo »

22/05/2019

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 4858 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.