'Pessoas que roncam sempre dormem primeiro :(' Triste Verdade

Pode o ronco ou a apneia do sono causar mau hálito?

Muitas pessoas que sofrem de mau hálito também costumam roncar, e grande parte das pessoas que roncam também são acometidas pela halitose (mau hálito). A partir dessa constatação, objeto de muitos estudos e pesquisas científicas, fica a seguinte pergunta: O ronco e a apneia do sono podem realmente causar mal hálito? Segundo algumas pesquisas realizadas com pessoas que roncam, mais da metade delas admitiram que sofrem de mal hálito. As pessoas que apresentam apneia do sono também têm uma forte tendência a roncar. Neste post vamos explicar os motivos. Antes de tudo, vamos entender como e por que o mau hálito ocorre e porque alguns indivíduos estão mais vulneráveis a desenvolver essa condição bastante incômoda.

Causa

O mau hálito é causado por bactérias em decomposição na boca, mais especificamente entre os dentes, palato e na língua. São bactérias anaeróbicas, ou seja, elas não precisam de oxigênio para viver. Essas bactérias anaeróbicas produzem alguns gases cujo principal componente é o enxofre, permanecendo na boca onde se desenvolvem. A saliva tem a função de controlar a proliferação dessas bactérias pois auxilia a dissolver os alimentos, prevenindo a disseminação desses micro-organismos prejudiciais à nossa saúde.

Quanto mais saliva, melhor! O problema da produção insuficiente de saliva pode acontecer por diversos motivos, como doenças, estresse, ansiedade, obesidade, desidratação, má alimentação, hábito de fumar, dentre outros. O nosso organismo fica sem esse poderoso aliado para o combate a esses seres indesejáveis. É certo que existem vários métodos que minimizam e até controlam esse problema, como já mostramos nesse post aqui no blog.

Para aumentar a resistência, os especialistas recomendam a hidratação. Manter a mucosa da boca hidratada minimiza o ressecamento dessa área e pode bloquear o acesso das bactérias causadoras do mau hálito. Por isso, manter a hidratação é fundamental em todas as épocas do ano e não apenas no verão.

Ronco

O ronco tem inúmeros motivos, inclusive a apneia do sono. O mais comum, no entanto, é a respiração bucal. Quando se respira pela boca, a mucosa perde a umidade e resseca. Geralmente o indivíduo dorme de boca aberta e isso facilita a disseminação das bactérias responsáveis pelo mau hálito. Pesquisas já constataram que as pessoas que respiram pelo nariz estão muito menos propensas a desenvolver a halitose. As pessoas que respiram pela boca também costumam ter o espaço das vias aéreas menor, o que dificulta a respiração pelo nariz, assim como torna mais difícil a limpeza adequada da língua e das demais áreas que sofrem o ataque dessas bactérias, tornando-as mais vulneráveis à ação desses micro-organismos.

Essa hábito de dormir de boca aberta provoca um ressecamento e descamação das células bucais, aumentando a produção de uma placa bacteriana chamada de saburra lingual, aquele tom esbranquiçado da língua resultante do acúmulo de detritos alimentares e de bactérias. Essa placa é uma das principais causas do mau hálito.

A propósito, temos um post completo sobre o ronco falando sobre como acontece, causas, sintomas e como parar de roncar nesse link.

Apneia do sono

As pessoas que sofrem desse distúrbio respiram de forma muito limitada durante o sono. Durante a apneia do sono, algumas pessoas geralmente comprimem os dentes, apertando o maxilar (o conhecido bruxismo) ou dormem de boca aberta para respirar, pois não conseguem respirar direito pelas vias aéreas. Esse comportamento tem alta probabilidade de levar a pessoa a roncar e a sofrer os mesmos efeitos do ronco: boca seca e mal hálito, exatamente como acontece com aquelas que roncam.

Ronco, apneia do sono e mau hálito

Vimos que o ronco e o mau hálito estão intimamente conectados, pois ao roncar a pessoa costumar abrir a boca para respirar melhor. Quando isso acontece, a mucosa desidrata e descama, facilitando o acesso das bactérias causadoras da halitose. Dessa maneira, o ronco e suas consequências propiciam o ambiente ideal para o surgimento do mau hálito. Por iss , é importante tratar as causas do ronco e/ou da apneia do sono para atenuar ou até mesmo controlar os seus efeitos indesejados. Uma dieta balanceada, boa hidratação, hábitos saudáveis de higiene bucal e estilo de vida auxiliam muito no controle do ronco e do mau hálito.

Para conquistar a qualidade do sono é necessário fazer algumas mudanças no estilo de vida, além do acompanhamento médico adequado, conforme a necessidade de cada paciente. É só escolher o melhor tratamento indicado para o seu perfil e dar adeus a esses incômodos!

Fontes e referências
[1]  http://www.britishsnoring.co.uk/smile.php
[2] http://www.thecpapshop.com/blog/sleep-apnea-cause-bad-breath-bad-dreams-bad-headaches
[3] https://www.tungbrush.com/2017/01/06/snoring-bad-breath/

Postado em Apneia do Sono e Ronco no dia 20 de Outubro de 2017 e última atualização dia 19 de Julho de 2018

Comentários

Leia também...

Cirurgias comuns para apneia do sono

Cirurgias para tratar a apneia do sono geralmente só são uma opção quando outros tratamentos falham. Geralmente é feito pelo menos de 1 à 3 meses de testes com outros tratamentos para apneia antes de considerar a cirurgia. Entretanto, para pessoas com problemas no maxilar que causam a apneia a cirurgia é uma boa primeira opção. O objet... Leia o artigo »

08/03/2015

Tratamentos para apneia do sono central e complexa

Já falamos aqui sobre as diversas opções de tratamentos para apneia obstrutiva do sono que é o tipo mais comum de apneia do sono, dessa vez vamos mostrar opções de tratamento para a apneia do sono central e complexa. A apneia do sono central é o tipo em que o cérebro falha em sinalizar os músculos responsáveis pela respira&... Leia o artigo »

08/03/2015

Implante médico para apneia do sono foi um sucesso em ensaio clínico

Resultados de um estudo clínico do dispositivo Inspire Therapy foram um sucesso de acordo com os resultados apresentados na Universidade da Pensilvânia pelos pesquisadores da Escola de Medicina Perelman. O objetivo do estudo foi verificar como o dispositivo se comporta na estimulação do nervo hipoglosso (considerado como o nervo motor da língua) em pacie... Leia o artigo »

23/07/2016