'Vizinhos barulhentos e perturbados são os últimos a dormir... :(' Triste verdade

Protetores auriculares podem impedir a perda auditiva

Determinado estudo [1], publicado pela JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery, analisou a efetividade dos protetores auriculares em situações de perda auditiva temporária logo após o contato com música alta.

É um fenômeno prejudicial que vem crescendo a cada ano. Pesquisas realizadas nos Estados Unidos evidenciaram o aumento de 31% na taxa de adolescentes com perda auditiva nas últimas duas décadas a partir de 1988.

O que explica tal fenômeno se baseia em uma única justificativa, que é o contato frequente com ambientes altamente sonoros, ou seja, festas, discotecas, concertos e shows. Pessoas que trabalham nestes eventos correm um risco ainda maior, pois seus canais auditivos estão sob a pressão da música alta durante várias horas. A partir de uma visão geral, constata-se duas espécies de perda auditiva – definitiva e temporária.

Esta pesquisa tem, como pilar, uma afirmação positiva que reconhece a eficácia dos protetores auriculares para prevenir a perda auditiva temporária durante altos níveis de sons recreativos (músicas de todos os gêneros). Conclui-se que a utilização de protetores auriculares, nestes eventos, é fundamental para prevenir a perda auditiva em decorrência de ruídos que podem causar consequências perigosas.

Referência bibliográfica:
[1] https://www.sciencedaily.com/releases/2016/04/160407115910.htm

Texto postado em 15 de Maio de 2019 .

Comentários

Leia também...

Crianças que veem televisão dormem menos

Crianças em idade pré-escolar, que passam maior parte do tempo diante da televisão, dormem pouco. Comparando-as àquelas que não têm esse hábito (ou veem pouca televisão), nota-se uma larga diferença no padrão de sono. Esta constatação tem sido analisada pela área de neurociência da Universidad... Leia o artigo »

15/07/2019

Pouco sono é prejudicial a longo prazo

Descuidos no sono durante a meia-idade aumentam o estresse e a tensão, além de ser prejudicial à saúde depois na velhice, segundo Kathryn Doyle. De acordo com um estudo realizado na Finlândia, trabalhar longas horas e também reduzir as horas de sono podem provocar uma saúde mais debilitada a longo prazo. Durante 26 anos, diversos empresários f... Leia o artigo »

22/11/2016

É possível aprendermos enquanto dormimos?

Já imaginou se você pudesse aprender qualquer tema durante suas noites de sono? Que maravilhoso seria se pudéssemos aprender toda a matéria do semestre da faculdade durante uns poucos minutos de sono antes da prova. Bem, esta técnica chama-se "hipnopedia", e cientistas levaram essa ideia a sério e promoveram uma grande pesquisa a fim de encontrar uma r... Leia o artigo »

09/08/2018

Segundo pesquisa, 80% dos paulistanos têm dificuldade para dormir

Saiu na Veja SP (por Ana Carolina Soares): 80% dos paulistanos têm dificuldade para dormir. A tecnologia contribui para o aumento no índice, já que luz emitida por tablets e smartphones inibem a produção de hormônios que induzem ao sono. O epíteto de “cidade que não dorme” nunca foi tão adequado para São Paulo. H&... Leia o artigo »

20/08/2016

Com a crise, insônia chega a atingir 50% da população

Renda reduzida, consumo menor e o fantasma do desemprego estão fazendo com que brasileiros passem noites em claro. Em tempos de turbulência, insônia pode atingir até 50% da população. Não adianta deixar o quarto escuro, desligar a televisão, rezar ou contar carneirinhos. A crise atual pela qual passa o Brasil tem prejudicado não só... Leia o artigo »

27/06/2016

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 5371 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.