'Dez vezes deves reconciliar-te contigo mesmo... o que não está reconciliado dorme mal.' Nietzsche (Zaratustra)

Overdose de melatonina, é possível?

Capa post - Overdose de melatonina, é possível?

Texto: Postado em Curiosidades e Suplementos por Caio Cesar no dia 23 de Janeiro de 2019 .

Todo consumo feito em excesso pode colocar a saúde em risco. Cá entre nós: não se trata de uma grande novidade, porém (a fim de esclarecer dúvidas e orientar nossos leitores) hoje nosso artigo parte da seguinte questão: overdose de melatonina, é possível? Se você está curioso para saber, explore os próximos paragráfos e surpreenda-se! 

Boa leitura!

1 - O que é a melatonina?

A melatonina é uma substância natural, que está presente em seres humanos e, até mesmo, em seres microscópicos (bactérias). De acordo com a necessidade de cada um, também é possível adquiri-la em capsulas. Ela tem um papel importante em relação ao sono. Se você deseja conhecer melhor suas funções durante o repouso noturno, disponibilizamos um artigo completo, onde oferecemos uma definição detalhada e muito mais!

2 - Overdose de melatonina, é possível?

O termo inglês overdose significa “superdose”. Ainda que apresentar sua tradução pareça ser desnecessário ou redundante, optamos por esclarecer essa particularidade porque diversas pessoas acreditam que a overdose é (salvo consumo de drogas pesadas) uma condição inevitavelmente mortal. Enganam-se.

Tal engano se torna maior ao analisar o alto consumo de melatonina e suas consequências. O que acontece ao consumirmos melatonina em excesso? Há alteração em nosso ritmo circadiano (ciclo sono-vigília), e isso às vezes inclui efeitos colaterais nada agradáveis.

Contudo, é difícil definir o que seria uma overdose de melatonina, pois não há uma medida de consumo recomendável ou contraindicada de acordo com um parâmetro universal. Também é válido entender que algumas pessoas são mais “sensíveis” ao efeito da melatonina que outras. Assim, percebe-se que altas doses de melatonina variam seus efeitos colaterais de pessoa para pessoa, proporcionando para algumas uma experiência nula, por exemplo.

3 - Quanto de melatonina devo consumir?

Uma dose baixa de melatonina já é o suficiente para causar sonolência e não desencadear efeitos colaterais. Contudo, pode-se dizer que uma dose que contenha 0,2 - 5mg é, seguindo um uso inicial, considerada segura. Se o usuário deseja aumentar a dosagem, deve levar em consideração seu peso corporal, idade e os efeitos do suplemento.

4 - Superdoses de melatonina (sintomas)

De antemão, é importante observar que consumir melatonina em altas doses pode gerar um resultado contrário à sonolência, afinal, seu ritmo circadiano será interrompido. Os efeitos colaterais não param por aí! Melatonina em doses altas pode causar desorientação, sono no decorrer do dia e pesadelos durante o repouso. Outros sintomas:

  • Náuseas
  • Enjoo
  • Ansiedade
  • Dor de cabeça
  • Dor nas articulações
  • Irritabilidade
  • Diarreia

Em determinados casos, a superdose de melatonina é capaz de afetar a pressão arterial. Portanto, nesse caso, medicamentos que servem para controlar a pressão arterial podem diminuir o efeito da melatonina no corpo.

Não é aconselhável misturar melatonina com outros medicamentos, ainda mais se forem remédios relacionados à pressão arterial. Se você está interessado em consumir melatonina em capsulas, mas enfrenta problemas relacionados à pressão arterial, consulte antes o profissional responsável pela sua saúde.

Também é aconselhável que todos consultem seu médico antes de fazer uso de melatonina com algum medicamento de venda livre!

5 - O que não devemos tomar com melatonina?

Em meio a recomendações essenciais, podemos destacar duas: não se deve tomar melatonina com bebidas alcóolicas nem aquelas que contêm cafeína. Isso atrapalharia o ritmo circadiano e, é claro, afastaria consideravelmente a sonolência.

Outro fato interessante e digno de atenção é evitar o consumo de melatonina com anticoncepcionais. O anticoncepcional, por sua vez, já faz com que haja maior produção de melatonina no corpo, e combinar este medicamento com o referido suplemento produzirá uma consequência nada saudável.

Usuários que costumam consumir certos anticoagulantes também devem evitar o uso de melatonina. Caso contrário, a anulação do sangramento não acontecerá. A melatonina também deve ser evitada por quem toma corticosteroides a fim de combater doenças como artrite reumatoide ou lúpus.

5.1 - Quando devo procurar um médico?

A opinião de um profissional capacitado é indispensável antes de tomarmos qualquer medicação, e o mesmo deve ser feito em relação à melatonina. Não deixe de relatar ao seu médico efeitos secundários tidos após o uso do referido suplemento, de modo que, ao consumi-lo, é recomendável ir imediatamente ao hospital mais próximo caso sinta um desses sintomas:

  • Dor repentina no peito
  • Indisposição
  • Pressão arterial alta

Se fazer uso de melatonina não lhe tem sido uma experiência agradável, busque um especialista em sono. Com certeza ele descartará este suplemento e optará por outra forma de tratamento contra a insônia.

Referências bibliográficas:
[1] https://www.healthline.com/health/melatonin-overdose#outlook
[2] https://www.medicalnewstoday.com/articles/320094.php

Comentários

Leia também...

Faz mal dormir com meu animal de estimação?

A verdade é que milhares de donos de cachorros, gatos entre outros animais de estimação dividem a mesma cama que dormem. Uma pesquisa [1] da American Pet Products Association, constatou que quase metade dos cães dormem na cama com seus donos. A mesma pesquisa, constatou que 62% dos gatos dormem com seus donos adultos e outros 13% dormem com as crianças. Apesar da... Leia o artigo »

02/07/2016

Inemuri - Curiosa arte japonesa do sono

Dormir não é apenas uma necessidade fisiológica. Dormir também pode ser uma arte. Assim é para os japoneses, mestres em uma prática chamada inemuri. Você a conhece? Caso ainda não, eis uma ótima razão para conferir mais um de nossos artigos. Aqui, você conhecerá a definição desta arte nip&ocir... Leia o artigo »

08/03/2019

O sono na Antiguidade - Costumes e curiosidades

Desde o primeiro sopro de vida, dormir é uma necessidade comum à natureza humana. Fato. O sono atravessa gerações, desafia a ciência e ocupa um lugar em cada cultura. Inevitável é a presença de costumes singulares, sobretudo quando miramos o passado e analisamos o sono na Antiguidade. No artigo de hoje, convidamos você para uma viagem no... Leia o artigo »

29/10/2019

Dormir na rede faz mal à saúde?

A rede é a melhor companheira da preguiça. Suspensa por ganchos em suas extremidades, ela nos acolhe em qualquer momento, sendo ideal para o tradicional cochilo pós-almoço. Com ela, fins de tarde são poéticos, noites de verão suportáveis, leituras são mais prazerosas, horas passam despercebidas, enquanto ouvimos o ranger das cordas que... Leia o artigo »

20/06/2018

O que é REM?

REM ou Rapid Eye Moviment é um dos estados do sono onde ocorre os sonhos mais vívidos. Ele é caracterizado por rápidos movimentos aleatórios dos olhos e paralisia dos músculos, para que não interpretemos o sonho. A quantidade de tempo gasto nesse período do sono varia de acordo com a idade (normalmente, cerca de 20% a 25% do tempo em adultos,... Leia o artigo »

02/02/2014