'Dormir não é perder tempo.' Mike Wilson

Óleo essencial de Laranja Doce - Benefícios e dicas de uso

Com prazer, hoje dirigiremos nossa atenção a mais um óleo essencial, o de laranja doce. Trata-se de um extraordinário componente da medicina alternativa, cujo poder curativo vem conquistando incontáveis admiradores. Boas razões para isto não faltam, a começar pelas nossas dicas de uso e benefícios: apresentados nos próximos parágrafos, sem deixar de lado outras informações que enriquecerão seu conhecimento acerca deste fabuloso óleo. Boa leitura!

Quando usado na aromaterapia, o óleo de laranja doce estimula a sensação de bem-estar, pois experimentamos um sentimento de felicidade mesclado com um calor revigorante. Ao observar com atenção seu conteúdo, percebemos um líquido amarelo de tonalidade alaranjada, dono de uma consistência fina.

1 - Características importantes

  • Óleo essencial: 100% puro e natural
  • Descrição olfativa: doce, frutal, aldeídica
  • Precauções: as contraindicações serão apresentadas no final do artigo
  • Nome científico: Citrus vulgaris, Aurantium, Sinensis

2 - Histórico da utilização

Segundo dados históricos [4], que nos remetem ao ano de 1493, Cristovão Colombo carregou consigo sementes de laranja rumo ao Novo Mundo (América), chegando ao Haiti e Caribe. Tempos depois - especificamente no séc. XVI -, exploradores portugueses plantaram laranjeiras em terras sul-americanas. No entanto, a laranja é uma fruta apreciada desde épocas mais longínquas...

No ano 800 d. C. comerciantes árabes introduziram a laranja na África e Oriente Médio, possibilitando a presença desta fruta saborosa nas rotas comerciais. No séc. XV navegantes portugueses trouxeram da China a laranja doce, difundindo-a na África Ocidental e Europa. Já no séc. XVI a laranja doce enfim marcou presença em solo inglês. Crê-se que o povo europeu atribui demasiado valor aos cítricos por conta de seu poder medicinal. Porém, no que diz respeito ao sabor, a laranja foi de imediato apreciada, a ponto de conquistar o paladar das classes mais nobres, que cultivaram laranjeiras em suas propriedades particulares.

Dentre as frutas cultivadas em árvores, acredita-se que a laranja é a mais antiga do mundo. Atualmente, seu óleo essencial é extraído através do processo de prensagem fria.

Durante séculos, as propriedades medicinais do óleo de laranja doce vêm ganhando popularidade. Assim, ele tem sido usufruído para tonificar a imunidade e combater inúmeras doenças, como a acne e o estresse crônico, por exemplo. Sua atuação também auxilia a medicina tradicional.

Em outras partes do mundo (Oriente Médio, Índia e China, incluindo a região mediterrânea), usa-se o óleo de laranja doce para combater resfriado, tosse, fadiga crônica, depressão, gripe, indigestão, baixo libido, má circulação, distúrbios dermatológicos e espasmos. A laranja, na cultura chinesa, é vista como sinônimo de boa fortuna.

Ainda no âmbito histórico, o óleo essencial de laranja doce também esteve presente na culinária. Ele incrementou o sabor de sobremesas e bebidas. No ramo cosmético, onde é apreciadíssimo, utilizam-no para fazer produtos que servem para o cuidado da pele: cremes, sabões, loções e desodorantes. Suas propriedades antissépticas garantem incluí-lo nos produtos de limpeza.

A partir do ano 1900, o óleo de laranja doce passou a ser utilizado para aromatizar produtos, como perfumes, detergentes e outros itens higiênicos.

3 - Principais componentes terapêuticos e nutricionais

  • d-Limoneno
  • alfa-Pineno
  • Citronelal
  • Citral
  • Sabineno
  • Mirceno
  • Linalol
  • Decanal

Seu elemento químico de maior destaque é o d-Limoneno, presente em 90% da composição do referido óleo. Este componente pode atuar tal qual um agente de limpeza, a ponto de substituir outros agentes orgânicos, como a acetona ou o tolueno, que são utilizados feitos dissolventes diretos.

4 - Benefício

O óleo essencial de laranja doce pode ser usado como método contra os seguintes distúrbios:

4.1 - Espasmos

O óleo essencial de laranja doce age contra os espasmos musculares e nervosos. Senti-los não é agradável, o que pode acarretar convulsões, tosse contínua, diarreia ou câimbras musculares. É um sintoma grave e busque tratá-lo o mais cedo possível.

4.2 - Inflamação

Em caso de inflamação, internamente ou externamente, o óleo de laranja doce é indicado, proporcionando um alívio eficaz. Este óleo diminui a dor e a irritação, uma vez que podemos empregá-lo contra febre, infecções, gases e reações negativas geradas por substâncias tóxicas - o que inclui o consumo de drogas ilícitas.

4.3 - Falta de libido

Possuir este óleo significa ter em mãos um afrodisíaco natural. Usá-lo regularmente pode curar problemas como frigidez, impotência sexual, perda de interesse pelo sexo, problemas de ereção e falta de libido.

4.4 - Estresse

O óleo de laranja funciona como um sedativo natural, excelente opção às pessoas que, depois de um dia cansativo, desejam relaxar. Ele alivia a ansiedade, combate a ira, elimina a depressão e determinadas inflamações corporais. Use-o no lugar dos medicamentos artificiais. Estes tranquilizantes têm como base formas sintéticas, aumentando a chance de haver dependência química e danos ao coração (além de outros órgãos internos). Aliás, evite usar calmantes deste tipo durante muito tempo.

4.5 - Menstruação irregular

Este óleo tem o incrível poder de estimular as glândulas apropriadas, como as endócrinas e exócrinas. Ele, portanto, pode ser utilizado para regular a menstruação ou a produção de leite materno. Também estimula os hormônios, enzimas, sucos gástricos e a própria biles.

4.6 - Depressão

Inalar o aroma deste óleo promove o bem-estar, estimulando pensamentos positivos. Tal aspecto faz com que este óleo seja utilizado na aromaterapia. Caso você sofra de depressão ou ansiedade crônica, este óleo fará com você se sinta mais feliz, pois seu ânimo será elevado. Pesquisas [2] afirmam que este óleo tem a capacidade de reduzir a frequência do pulso e a o cortisol salivar: hormônio produzido durante momentos de ansiedade.

4.7 - Debilidade nos sistemas fisiológicos

Em outras palavras, o referido óleo tonifica os sistemas contidos no corpo, fortalecendo o sistema metabólico, mantendo-o regulado.

4.8 - Gases e toxinas

O óleo de laranja doce estimula a micção (produção de urina), eliminando, através dela, toxinas como ácido úrico, sais em excesso, contaminações, biles e a presença de água em demasia no organismo. A micção, por sua vez, estimula o apetite e promove a digestão. Ao urinar, também eliminamos uma parcela de gordura, e isto contribui para a saúde cardíaca. Quanto mais utilizamos este óleo, acumulamos menos gases e toxinas.

4.9 - Infecções

Feridas geradas por cortes ou queimaduras estão sujeitas a infecções bacterianas, principalmente se o machucado for ocasionado por um objeto de ferro, no qual germes responsáveis pelo tétano podem estar presentes. Em resumo, o óleo essencial de laranja doce combate o crescimento microbiano e desinfeta as feridas.

4.10 - Gases intestinais

A gente sabe o quanto os gases intestinais incomodam. Além do desconforto estomacal, eles podem ocasionar dores no peito ou má digestão. Em casos graves, este transtorno pode aumentar a pressão arterial e, assim, afetar a saúde do coração, sem contar com terríveis dores agudas que atingem o estômago. O óleo de laranja doce é um excelente balsamo para quem sofre disto.

4.11 - Insetos

Este óleo é uma ótima opção para acabar com moscas domésticas e suas larvas.

4.12 - Alzheimer

Segundo estudos [3], pacientes portadores de Alzheimer têm sua função cognitiva melhorada ao fazer uso deste magnífico óleo.

4.13 - Outros benefícios:

  • Serve como desintoxicante.
  • Amplia a imunidade.
  • Elimina a prisão de ventre.
  • Cuida da dispepsia.
  • Mantém a pele saudável e suave.
  • Serve de auxílio para curar a acne e a dermatite.

5 - Posso misturá-lo com outros óleos?

Em geral, antes de serem utilizados, óleos essenciais podem ser misturados com óleos conhecidos como portadores (óleos vegetais). O óleo de laranja doce é cítrico e combina muito bem com outros óleos cítricos. Ele combina com óleo essencial de canela, cravo-da-índia, incenso, gengibre, pimenta-preta, sândalo e vetiver.

6 - Contraindicações

O óleo essencial de laranja doce não oferece risco ao ser usado. Porém, ao utilizá-lo externamente, evite contato direto com a luz solar nos primeiros minutos, senão isto causará sensibilidade ou até mesmo queimaduras. Caso você faça uso deste óleo em grande quantidade, ele pode provocar náuseas, vômito, dermatite ou inflamações. Quando almejamos utilizar este óleo como processo aromaterápico, busque diluí-lo em outros óleos ou loções.

Este óleo deve ser bem armazenado. Caso contrário, ele se deteriorará com rapidez, tornando- se um óleo rançoso e com desagradável nota aromática.

Se você sofre de epilepsia, está grávida ou em fase de amamentação, aconselhamos, em primeiro lugar, consultar o profissional responsável pela sua saúde. Mantenha este óleo fora do alcance de crianças. Em caso de dúvidas quanto à utilização, consulte seu médico ou um profissional capacitado.

Referências bibliográficas:
[1] https://articles.mercola.com/herbal-oils/sweet-orange-oil.aspx
[2]https://www.organicfacts.net/health-benefits/essential-oils/orange-essential-oil.html
[3] http://www.oleosessenciais.org/
[4] https://www.newdirectionsaromatics.com/blog/products/all-about-orange-oil.html

Postado em Estudos no dia 10 de Setembro de 2018

Comentários

Leia também...

Cientistas descobrem proteínas que regulam o sono

Um novo estudo relatado no Proceedings of National Academy of Sciences (PNAS) mostrou que uma única mutação numa proteína dos ratos tem grandes efeitos na forma como os ratos dormem e em seu estado de vigília. Esta pesquisa também poderia lançar luz sobre os mecanismos fisiológicos que regulam o sono em humanos. Neste estudo realizado por pes... Leia o artigo »

23/10/2018

Cientistas encontram possível ligação entre AOS e doenças cardiovasculares

Na Universidade da Califórnia (UC) de San Diego, uma equipe de pesquisa descobriu uma possível ligação entre apneia do sono e doenças cardiovasculares.  O estudo promovido afirma que 12% da população adulta dos EUA tem AOS. Por consequência deste quadro, o corpo é exposto a condições de baixa oxigenação ... Leia o artigo »

10/08/2018

Estudo mostra que pouco sono está ligado à doença de Alzheimer

Cientistas da UC Berkeley descobriram evidências convincentes de que o sono precário - particularmente um déficit do sono profundo e restaurador necessário para salvar as informações das memórias - é um canal através do qual a proteína beta-amilóide, que desencadeia a doença de Alzheimer, ataca o cérebro a lo... Leia o artigo »

30/10/2018