'Dormir bem é ter vida.' Dorminhoco.com

O que é apneia do sono?

Nada melhor do que se ter uma boa noite de sono, sem interrupções, e desta forma, acordar totalmente revigorado no dia seguinte. Sabemos bem que com saúde não se brinca, contudo, certos aspectos da nossa saúde não tê a devida importância e relevância, como, por exemplo, a saúde do sono. 

Neste artigo, iremos dissertar um pouco mais sobre as causas e característas da apneia do sono, bem como, as formas de tratamento mais eficazes para este quadro.

1- O que é apneia do sono?

A apneia do sono é um problema grave que ocorre quando, durante o sono, a pessoa tem a sua respiração interrompida repentinamente. Por vezes, essas pessoas param de respirar repetidamente durante o sono, vez que a respiração é interrompida um sem-número de vezes ao longo da noite. Isso significa que o cérebro e o resto do corpo não recebe a quantidade necessária de oxigênio.

A apneia do sono se divide em vários tipos de quadro, sendo os três principais:

  • Apneia obstrutiva do sono: É a mais comum, nesse tipo de apneia existe um bloqueio na passagem do ar quando o tecido no fundo da garganta se fecha durante o sono.
  • Apneia do sono central: Nesse tipo de apneia o cérebro falha em sinalizar os músculos responsáveis pela respiração, devido a uma instabilidade no centro de controle respiratório do cérebro.
  • Apneia complexa do sono: É a combinação da Apneia Obstrutiva e a Apneia do Sono Central.

 

2 - Características e sintomas

Durante o sono, o principal sintoma da apneia do sono é quando há pausas durante a respiração te fazendo sentir ofegante e/ou asfixiado.

Outro sinal comum da apneia do sono é a luta contra a sonolência durante o dia, seja em casa, no trabalho ou pior, enquanto estiver dirigindo. Outro indicativo é quando você se sentir pegando no sono rápido durante momentos calmos.

Mais características e sintomas da apneia do sono são:

  • Dores de cabeça pela manhã
  • Problemas de aprendizado, memória e concentração
  • Se sentir irritado, deprimido e/ou ter mudanças no humor e personalidade
  • Acordar com frequência para urinar
  • Boca seca ou dor de garganta ao acordar

3 - Tratamentos

3.1 - Aparelhos CPAP

CPAP é uma abreviatura do termo inglês Continuous Positive Airway Pressure (pressão positiva contínua nas vias aéreas) e é o tratamento mais comum para apneia obstrutiva do sono. Se você tem apneia de moderada à severa, a CPAP pode ajudar. O aparelho fornece pressão de ar através de uma máscara colocada sobre o nariz.

A pressão do ar fornecida pelo aparelho é maior que a do ambiente e pode ser suficiente para manter as vias respiratórias abertas impedindo apneia e também o ronco.

3.2 - Aparelho BPAP ou BiPAP

Se o aparelho CPAP não adiantar muito, você pode recorrer ao BPAP (Bilevel Positive Airway Pressure) que funciona da mesma maneira que o CPAP, a diferença é que o BPAP ajusta a pressão de ar de forma automática fazendo mais pressão quando você inala e menos quando você exala.

3.3 - Aparelho EPAP

Diferente das máscaras usadas pelo CPAP e BPAP, o EPAP (Expiratory Positive Airway Pressure) é um pequeno dispositivo colocado sobre cada narina antes de dormir. O dispositivo é uma válvula que permite que o ar circule mais livremente.

Quando você exala, o ar deve passar por pequenos orifícios na válvula, isso aumenta a pressão nas vias aéreas a as mantem aberta. O dispotivo ajuda reduzir o ronco, a sonolência diurna e é claro a apneia do sono.

4 - Terapias alternativas

CPAP é a chave de ouro para a maioria das pessoas com apneia do sono com certo grau de severidade, mas e aquelas pessoas que não podem usar, não toleram o uso ou ainda precisam de algum tipo de terapia adicional? Para esses casos existem as terapias alternativas ou adicionais, como:

  • Aparelhos Bucais
  • Night Shift
  • Sistema de Terapia do Sono Winx 
  • Procedimento de esteio (Pillar Procedure)
  • Somnosplastia
  • Uvulapalatofaringoplastia (UPPP) com ou sem Amigdalectomia
  • Cirurgia Bariátrica
  • Uvulapalatofaringoplastia (UPPP) com ou sem Amigdalectomia
  • Estimulação das Vias Aéreas Superiores (Inspire Therapy)

Se quiser saber mais sobre as terapias alternativas, cique aqui e veja o nosso artigo a respeito.

5 - Como evitar

5.1 - Perder peso

Pessoas com excesso de peso tem um tecido extra no fundo de suas gargantas que podem relaxar demais e bloquear a passagem de ar para os pulmões.

Através da perda de peso, problemas como ronco e apneia podem ir embora assim que você chegar ao seu peso ideal. Além de servir para previnir e tratar a apneia do sono, ao perder peso você também fica livre de outros problemas como doenças no coração.

Perder apenas 10% do seu peso pode ter grandes efeitos nos sintomas da apneia do sono e em alguns casos perder uma grande quantidade de peso pode até curar a apneia do sono.

5.2 - Parar de fumar

Já falamos aqui no blog que fumar está associado a interrupção de alguns estágios do sono, além de fazer você se sentir menos descansado quando acorda pela manhã. Além disso, fumar também contribui para piorar a apneia do sono pois aumenta a inflamação e a retenção de fluídos na garganta.

5.3 - Álcool, remédios e sedativos

Evitar álcool, remédios e sedativos antes de dormir também pode ajudar no tratamento da apneia do sono pois esses três itens fazem os músculos da sua garganta relaxar e interferir na respiração.

5.4 - Durma de lado

Se você tem alguma tendência a ter apneia, dormir de costas pode piorar a situação pois tende a fazer com que sua língua e os tecidos macios da garganta caiam e bloqueiem a passagem do ar, dormir de lado nesse caso é a melhor opção. Para garantir que você realmente durma e fique de lado durante a noite, experimente colocar uma bola de tênis no seu bolso de trás. Se durante a noite você resolver rolar, seu cérebro perceberá e você voltará a posição inicial (de lado).

Fonte:
http://www.health.harvard.edu/blog/weight-loss-breathing-devices-still-best-for-treating-obstructive-sleep-apnea-201310026713
http://www.sleepreviewmag.com/2014/09/alternative-therapies-obstructive-sleep-apnea/

Postado em Apneia do Sono no dia 06 de Março de 2015 e última atualização dia 22 de Agosto de 2018

Comentários

Leia também...