'Ainda que poucas pessoas o saibam, é preciso ter todas as virtudes para dormir bem.' Nietzsche (Zaratustra)

Música ajuda a dormir?

Capa post - Música ajuda a dormir?

Texto: Postado em Estudos por Marcelo Morais no dia 18 de Janeiro de 2014 e última atualização dia 30 de Julho de 2018 .

Dentre diversos conselhos para dormir melhor, podemos citar uma rotina relaxante. Em outras palavras, trata-se de optar por hábitos simples antes de dormir, como a leitura de um livro, alguns minutinhos de ioga ou apreciar a melodia de uma doce canção. Também é recomendável praticar a atividade escolhida todos os dias, levando em consideração o mesmo horário e local. Acredite: adotar uma rotina favorece a qualidade do sono! Neste artigo, falaremos sobre o papel da música em relação ao descanso noturno. Boa leitura! 

1 - Afinal, a música ajuda a dormir?

A música atinge nosso cérebro de várias maneiras, quase todas positivas. Um estudo [1] comprovou que escutar música à medida que dormimos não apenas eleva a qualidade do sono, como também aumenta nossa capacidade de memorização. No entanto, isto não é válido com qualquer gênero musical. O estimulo é efetivo somente quando a música toca em sincronia com o ritmo das oscilações cerebrais enquanto dormimos. Ainda sobre o estudo em questão, o tipo de música, ou melhor, o som usado no experimento possuía frequências de menos 1 Hertz. 

Pelo fato de nosso cérebro enviar sinais a todas as partes do corpo, ele responde aos estímulos da música, de modo que a própria melodia, a nível fisiológico, também é capaz de mudar o ritmo da respiração e a frequência cardíaca.  

2 - Quais são as outras formas de interação?

Pois bem: escolher músicas diferentes pode modificar a qualidade do sono e alterar a química do corpo, incluindo mudança nos níveis hormonais. Escutar músicas agradáveis certamente aumentará o nível de serotonina, o que causará a sensação de bem-estar, por exemplo. Porém, quando o assunto é gosto musical, canções "agradáveis" é algo muito relativo, pois aquelas que agradam a uns, de fato não agradarão a outros...

3 - Como a música beneficia o cérebro? 

A música por si só já é um benefício. No cérebro, ela ativa tanto o lado esquerdo (relacionado à criatividade) quanto o lado direito (relacionado ao raciocínio lógico). Ativar os dois lados do cérebro ampliará sua capacidade ao tentar resolver problemas.

A música também desenvolve o hipocampo: parte do cérebro responsável pelo armazenamento de dados durante longo prazo (por esta razão, ao escutarmos uma determinada música, nós nos recordamos facilmente de momentos marcantes, sejam eles felizes ou tristes). 

4 - Música x insônia

Talvez você esteja pensando em casos mais graves e se perguntando: "A música ajuda pessoas com insônia?" Sim, a música pode ajudá-las. Aqui (como dito acima), ela pode diminuir a frequência cardíaca e o ritmo da respiração, motivo pelo qual recomendamos melodias lentas e relaxantes. Ouvir música também é uma excelente maneira de esquecer os problemas diários, afastando possíveis causas de insônia. Por último, ouvir música poderá ajudar você a se livrar dos remédios para dormir. Quer algo melhor? 

5 - A música pode afetar os sonhos?

Em princípio, qualquer barulho externo pode afetar nossos sonhos. Segundo pesquisadores [2], se você tem o hábito de dormir ouvindo música, é provável que você irá escutá-la durante seus sonhos. E qualquer ruído pode proporcionar isso, como um simples toque telefônico. 

6 - Qual tipo de música devo escutar?

Se você pesquisar no Google “music to sleep”, os resultados serão diversos, pois há incontáveis tipos de música e métodos para ajudar a dormir. Mas a maioria das músicas feitas para ajudar a dormir utilizam beats binaurais, que estimulam determinada atividade ou frequência cerebral. As faixas de frequência são conhecidas pelos nomes: Gamma, Beta, Alpha, Theta e Delta. Veja alguns exemplos no YouTube e faça o teste:

Se você é uma pessoa que gosta de usar fones de ouvidos para dormir, a fim abafar os barulhos externos, esse tipo de música pode ajudar ainda mais.

Estudos:
[1] http://www.cell.com/neuron/abstract/S0896-6273(13)00230-4
[2] https://www.sleepadvisor.org/listening-to-music-while-sleeping/

Comentários

Leia também...

Óleos essenciais cítricos combatem o câncer de fígado

Estudo [1] revela que óleos essenciais cítricos são capazes de inibir o câncer de fígado. Afirma-se que os terpenos, também conhecidos como terpenóides, podem atuar contra células cancerígenas, segundo análise minuciosa. Tal efeito acontece após a aplicação do composto químico citronelal, cujo receptor... Leia o artigo »

13/05/2019

A qualidade do sono infantil está ligada à insônia das mães

Conforme pesquisas realizadas pela Universidade de Warwick e a Universidade de Basilea [1], meninos e meninas costumam dormir mal se suas mães sofrem de insônia – problema que pode afetar o desenvolvimento mental e o bem-estar infantil.  Nos estudos em questão, foram analisadas cerca de 200 crianças saudáveis entre 7 - 12 anos (idade escolar), incluindo... Leia o artigo »

24/04/2019

Terapia com CPAP reduz os sintomas da depressão

Estudos científicos [1] detectaram os sintomas da depressão em pessoas que têm apneia do sono. A ligação entre estas doenças é algo muito comum. Porém, foi comprovado que a terapia com aparelho CPAP serve para diminuir consideravelmente os sinais da depressão, como também para tratar a temida apneia do sono. Resultados comprovara... Leia o artigo »

24/06/2019

Estudo mostra que memória tem um fascinante efeito no sono

A memória é prejudicada quando não temos uma boa noite de sono. Porém, dormir o suficiente e ter um sono de alta qualidade é essencial para transformar a memória, que de curto-prazo passa a ser de longo-prazo.  Sabemos como o sono afeta a memória, mas não ainda não sabemos como a memória afeta o sono. De acordo com uma teor... Leia o artigo »

25/01/2015

Falta de sono pode afetar a economia de um país

Dormir mal pode ser considerado um problema que atinge a saúde pública. Segundo fontes científicas [1], um em cada três adultos sofre de insônia em todo o mundo. A revista SLEEP divulgou um estudo feito pela Universidade de Oxford Press, que destaca uma relação muito próxima entre a insônia e um possível impacto negativo gerado na ... Leia o artigo »

26/06/2019