'O sono é doce para o trabalhador.' John Bunyan

Mulheres com hábitos diurnos têm menos depressão

Uma experiência científica feita com mais de 32.000 enfermeiras, publicada no Journal of Psychiatric Research, tornou-se a maior e mais detalhada experiência observacional já promovida até agora. Tal pesquisa teve, como objetivo, explorar a ligação entre o cronotipo das mulheres e os transtornos de humor.

Apesar de levar em consideração fatores ambientais, como exposição à luz e rotina de trabalho, o estudo revelou que o cronotipo de cada uma – que em parte é determinado pela genética – influencia moderadamente na disposição à depressão.

Pesquisas feitas anteriormente constataram que as mulheres com cronotipo noturno apresentavam o dobro de chances de sofrerem de depressão. Contudo, essas pesquisas baseavam-se em dados de um determinado momento do dia, restando a dúvida se outros fatores poderiam ou não influenciar no risco de depressão.

Para sanar essa imprecisão, os cientistas colheram os dados de 32.470 mulheres com a idade média de 55 anos, através do Nurses Health Study, que solicita aos enfermeiros formulários de saúde preenchidos bienalmente.

Em 2009, todas as participantes estavam livres de depressão. Quando questionadas sobre os seus padrões de sono, 37% se descreveram como tipo matutino, 53% como tipo intermediário e 10% como tipo tardio, noturno. As participantes foram acompanhadas pelo período de quatro anos.

Ao analisarem os resultados, os pesquisadores concuiram que as mulheres de cronotipos tardios, são menos propensas a serem casadas, mais propensas a viverem sozinhas e a serem fumantes, bem como, mais dispostas a padrões irregulares de sono.

Os mesmos dados revelaram que as participantes que acordam cedo apresentavam um risco de 12-27% menor de estarem deprimidas do que as de cronotipo intermediário., tal como, as de cronotipo tardio tiveram 6% maior propensão à depressão que as de tipo intermediário.

A título de conclusão, os cientistas afirmam que, embora o estudo sugira que o cronotipo é um fator de risco independente para a depressão, isso não significa que as mulheres de cronotipo tardio estejam condenadas a ficarem deprimidas.

Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2018/06/180614212658.htm 

Texto postado em 10 de Agosto de 2018 e atualizado 06 de Setembro de 2018 .

Comentários

Leia também...

Dormir mal engorda?

Pular uma única noite de sono causa mudanças na atividade cerebral, o que desperta a necessidade de consumir mais gordura durante o dia, segundo a descoberta feita por um estudo. Este mesmo estudo aponta a diferença entre a falta de sono e o risco de obesidade.  “A principal descoberta desse estudo é que uma única noite de sono perdida ou de pouco sono... Leia o artigo »

06/03/2015

Qual o tempo ideal por noite?

Cientistas descobriram que o tempo ideal uma noite bem dormida é de 6 a 8 horas de sono, resultando em benefícios para a saúde e o coração. Ultrapassar esse tempo ou diminuir pode se tornar muito prejudicial para à saúde. As conclusões das pesquisas foram apresentadas neste ano no Congresso ESC. A autora do estudo, Epameinondas Fountas, do Ce... Leia o artigo »

25/09/2018

Por que dormimos mal na primeira noite em um novo lugar?

A chamada FNE (Fisrt Night Effect), em tradução livre seria “efeitos da primeira noite de sono”, faz parte da vida dos seres humanos desde o tempo das cavernas. Contudo, a ciência por trás desse comportamento permaneceu um mistério durante muito tempo. O FNE é tão comum que os especialistas do sono sempre descartam os dados colhidos na pr... Leia o artigo »

18/09/2018

Falta de sono está associada à pré-diabetes e alto IMC

Um estudo que analisou participantes asiáticos, sendo liderado pelo Dr. Sirimon Reutrakul - professor associado de endocrinologia, diabetes e metabolismo da faculdade de medicina da UIC – foi publicado na revista Frontiers in Endocrinology, vez que este comprovou que há uma ligação entre hábitos noturnos, pouco sono e diabetes. Pré-diabetes é ... Leia o artigo »

08/10/2018

Falta de sono pode causar enxaqueca diz estudos

Se você sofre com enxaqueca, talvez seja necessário prestar mais atenção no seu sono. Vários estudos mostraram que problemas no sono como insônia, apneia do sono, ronco podem ser o gatilho para crises de enxaqueca. A enxaqueca é causada quando as células nervosas hiperativas enviam impulsos para os vasos sanguíneos, fazendo os vasos se c... Leia o artigo »

28/03/2015

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 5523 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.