'Dormir bem é ter vida.' Dorminhoco.com

Mulheres com hábitos diurnos têm menos depressão

Capa post - Mulheres com hábitos diurnos têm menos depressão

Texto: Postado em Estudos e Notícias por Mateus no dia 10 de Agosto de 2018 e última atualização dia 06 de Setembro de 2018 .

Uma experiência científica feita com mais de 32.000 enfermeiras, publicada no Journal of Psychiatric Research, tornou-se a maior e mais detalhada experiência observacional já promovida até agora. Tal pesquisa teve, como objetivo, explorar a ligação entre o cronotipo das mulheres e os transtornos de humor.

Apesar de levar em consideração fatores ambientais, como exposição à luz e rotina de trabalho, o estudo revelou que o cronotipo de cada uma – que em parte é determinado pela genética – influencia moderadamente na disposição à depressão.

Pesquisas feitas anteriormente constataram que as mulheres com cronotipo noturno apresentavam o dobro de chances de sofrerem de depressão. Contudo, essas pesquisas baseavam-se em dados de um determinado momento do dia, restando a dúvida se outros fatores poderiam ou não influenciar no risco de depressão.

Para sanar essa imprecisão, os cientistas colheram os dados de 32.470 mulheres com a idade média de 55 anos, através do Nurses Health Study, que solicita aos enfermeiros formulários de saúde preenchidos bienalmente.

Em 2009, todas as participantes estavam livres de depressão. Quando questionadas sobre os seus padrões de sono, 37% se descreveram como tipo matutino, 53% como tipo intermediário e 10% como tipo tardio, noturno. As participantes foram acompanhadas pelo período de quatro anos.

Ao analisarem os resultados, os pesquisadores concuiram que as mulheres de cronotipos tardios, são menos propensas a serem casadas, mais propensas a viverem sozinhas e a serem fumantes, bem como, mais dispostas a padrões irregulares de sono.

Os mesmos dados revelaram que as participantes que acordam cedo apresentavam um risco de 12-27% menor de estarem deprimidas do que as de cronotipo intermediário., tal como, as de cronotipo tardio tiveram 6% maior propensão à depressão que as de tipo intermediário.

A título de conclusão, os cientistas afirmam que, embora o estudo sugira que o cronotipo é um fator de risco independente para a depressão, isso não significa que as mulheres de cronotipo tardio estejam condenadas a ficarem deprimidas.

Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2018/06/180614212658.htm 

Comentários

Leia também...

Genes que regulam o quanto sonhamos

O sono é um comportamento universal e extremamente vital para os animais. Em vertebrados superiores, como mamíferos e aves, o sono é classificado em duas fases: sono de movimento rápido dos olhos (REM, no qual ocorre os sonhos) e sono não REM. Durante o sono REM, nosso cérebro é tão ativo quanto quando estamos acordados, ao passo que acredita... Leia o artigo »

05/09/2018

Qual o tempo ideal por noite?

Cientistas descobriram que o tempo ideal uma noite bem dormida é de 6 a 8 horas de sono, resultando em benefícios para a saúde e o coração. Ultrapassar esse tempo ou diminuir pode se tornar muito prejudicial para à saúde. As conclusões das pesquisas foram apresentadas neste ano no Congresso ESC. A autora do estudo, Epameinondas Fountas, do Ce... Leia o artigo »

25/09/2018

A qualidade do sono infantil está ligada à insônia das mães

Conforme pesquisas realizadas pela Universidade de Warwick e a Universidade de Basilea [1], meninos e meninas costumam dormir mal se suas mães sofrem de insônia – problema que pode afetar o desenvolvimento mental e o bem-estar infantil.  Nos estudos em questão, foram analisadas cerca de 200 crianças saudáveis entre 7 - 12 anos (idade escolar), incluindo... Leia o artigo »

24/04/2019

Insônia gera US$ 31 bilhões em prejuízos

Um novo estudo promovido indica que a insônia deu causa a 274,000 erros, o que causou um prejuízo de mais de US$31 bilhões devido à acidentes e erros no local de trabalho em um período de 12 meses. Os pesquisadores usaram dados da American Insomnia Survey (AIS), que consistiam em resultados de pesquisas telefônicas feitas em todo país com 10.094 ameri... Leia o artigo »

27/09/2018

Terapia com CPAP reduz os sintomas da depressão

Estudos científicos [1] detectaram os sintomas da depressão em pessoas que têm apneia do sono. A ligação entre estas doenças é algo muito comum. Porém, foi comprovado que a terapia com aparelho CPAP serve para diminuir consideravelmente os sinais da depressão, como também para tratar a temida apneia do sono. Resultados comprovara... Leia o artigo »

24/06/2019