'Por bons sonhos e belas noites de sono.' Dorminhoco.com

Remédios fitoterápicos para dormir - Saiba tudo

Capa post - Remédios fitoterápicos para dormir - Saiba tudo

Texto: Postado em Remédios por Caio Cesar no dia 22 de Julho de 2020 e última atualização dia 12 de Agosto de 2020 .

Devido ao grande interesse do público, nosso blog disponibiliza diversos artigos sobre remédios para dormir. Agora, não será diferente. Chegou a vez dos fitoterápicos!

No texto de hoje, você terá acesso a uma definição completa, como também desvendará curiosidades, saberá quais são os principais fitoterápicos para dormir e dúvidas que, no fim, podem ser as suas. Não deixe o conhecimento para depois, OK?

Boa leitura!

1 - O que são remédios fitoterápicos?

Geralmente, são remédios produzidos a partir de plantas (ou parte delas) consideradas medicinais, que – longe de qualquer coincidência – também integram a composição de remédios tradicionais.

Seria uma visão limitada pensar que fitoterápicos são apenas remédios vendidos sem prescrição médica e, por terem uma estrutura inteiramente natural, devem ser classificados como meros “suplementos”. Não se engane!

Felizmente, exames laboratoriais [1] comprovaram que remédios à base de plantas podem ser, sim, eficientes contra doenças.

Atenção! Usar fitoterápicos exige tanto cuidado quanto os remédios que são vendidos sob prescrição médica. Evite ingeri-los em doses exageradas e fique atento à possibilidade de haver interação com outros medicamentos.

As plantas curativas estão disponíveis em formas variadas: cápsula, líquido, pó e fragmentos ressecados. Também há variabilidade na maneira como podemos usá-las:

Não é uma novidade dizer que há plantas que podem curar, e até somos livres para usá-las de diferentes modos. É um tratamento comum desde os primórdios. No entanto, em tempos mais atuais, a fitoterapia requer certos conselhos e recomendações, que ainda serão citadas neste artigo.

2 - Fitoterápicos para dormir

Nos subtópicos a seguir, nós apresentaremos oito opções que, em linhas gerais, podem ser consideradas “soluções naturais” para dormir. São alternativas que passaram por testes e receberam a comprovação [2] da ciência.

2.1 - Melatonina

Melatonina é um nome que já soa familiar para muitos. Não é a primeira vez que a citamos aqui e, logo, vale relembrar que este hormônio é naturalmente produzido pelo corpo, indicando ao cérebro a hora de dormir.

Digamos, também, que os níveis de melatonina aumentam à medida que a noite chega, mas caem durante as primeiras horas da manhã.

Problemas para dormir? A melatonina em cápsula é uma ajuda que, cada vez mais, tem auxiliado inúmeras pessoas, como as que sofrem de transtornos do sono ou trabalham por turno, vendo-se obrigadas a trocar o dia pela noite.

Se você passa por estes e outros problemas que prejudicam o sono, saiba que nossa loja virtual vende este suplemento magnífico. Permita-se experimentá-lo!

Mas acontece que nem todos têm acesso a este suplemento. O que pode ser feito? Simples: para substituir a melatonina em cápsulas, guarde bem as 10 dicas que oferecemos como alternativas naturais. Esteja pronto para colocá-las em prática.

2.2 - Raiz de Valeriana

Você conhece a raiz de Valeriana? Assunto já mencionado em nosso blog, ela é uma raiz nativa da Ásia e Europa, além de ser normalmente usada para tratar depressão, ansiedade e menopausa. Há outras formas de tratamento que mencionamos em um artigo dedicado a esta poderosa erva.

A raiz de Valeriana, no que tange à elaboração de fitoterápicos para dormir, é um ingrediente comum, muito utilizado na Europa e Estados Unidos.

Testes e estudos [3], que buscam explorar a relação causa-efeito entre esta raiz e o sono, apontam resultados subjetivos, embora de aspecto positivo.

Constatou-se, também, que consumir esta erva a curto prazo parece não oferecer risco a adultos, apesar de efeitos colaterais leves e esporádicos, como enjoo. Mulheres grávidas e lactantes devem redobrar sua atenção antes de consumir a raiz de Valeriana, sendo indispensável, antes, a orientação médica.

2.3 - Magnésio

O magnésio é um mineral importante. Ele está presente no organismo humano, participando de centenas de processos, inclusive sendo muito importante para as funções cardíacas e cerebrais. Trata-se de um mineral que pode desencadear um efeito calmante, capaz de relaxar o corpo e a mente.

Estudos [3] indicam que o magnésio, tido em baixos níveis, está relacionado a distúrbios que afetam o sono. Ingerir magnésio pode ser a chave para recuperar noites bem dormidas.

Determinado experimento, que envolveu 46 participantes, ofereceu aos seus componentes 500mg de magnésio ou placebo todos os dias, durante oito semanas. As pessoas que ingeriram magnésio apresentaram mudanças positivas no sono. Este mesmo grupo também apresentou níveis mais elevados de melatonina e renina: hormônios que regulam o sono, como dito anteriormente.

Existe outro estudo de proporções menores que deu aos seus participantes 225mg de magnésio. Estas pessoas dormiram melhor do que aquelas que ingeriram placebo. Mas é importante observar o suplemento continha pequena quantidade de melatonina (5mg), a incluir 11,25mg de zinco. Assim, percebemos que outros fatores favoreceram o sono.

Pois bem: é importante comentar que estes estudos foram realizados com pessoas idosas, indivíduos que podem ter níveis mais baixos de magnésio no organismo. Ainda não se sabe se os efeitos deste mineral seriam mais fortes naquelas pessoas que seguem uma dieta rica em magnésio.

2.4 - Lavanda

Quando o assunto é soluções naturais para o sono, não podemos deixar a Lavanda de fora. Dona de um aroma agradável, a Lavanda pode ser encontrada na maioria dos continentes. Mais: suas flores oferecem propriedades tão úteis para o lar quanto para a saúde, começando pelo sono.

Vários estudos afirmam que o aroma da Lavanda, quando inalado por 30 minutos antes de deitar-se, pode elevar a qualidade do sono. Embora a aromaterapia com Lavanda seja considerada segura, ingerir suplementos à base de Lavanda por causar efeitos colaterais, como náuseas e dores de estômago. Por isso, antes de iniciar o consumo destes suplementos, recomendamos que consulte o profissional médico.

E temos boas-novas! Nossa loja virtual também vende o fabuloso óleo essencial de Lavanda, sabia? Confira! Conheça com a gente seus benefícios.

2.5 - Passiflora

De fato, esta flor está presente na maioria dos fitoterápicos que servem para dormir. Ela também atende pelo nome de Passiflora incarnata ou mypop. As espécies de passifloras que fornecerem o sono são nativas da América do Norte, mas nada nos impede de encontrá-las na Europa ou África, por exemplo.

Com esta planta, já foram realizados experimentos com animais e humano. Neste segundo caso, o efeito calmante da Passiflora dependeu da maneira como é consumida. Ainda são necessários mais estudos para esclarecer o impacto medicinal causado pela Passiflora no sono.

2.6 - Glicina

Seria o nome Glicina um termo novo para você? Caso concorde, sinta-se apresentado a um aminoácido importante que atua no sistema nervoso. Seu papel também é fundamental e favorável para o sono.

Ainda sabemos pouco sobre sua atuação, mas acredita-se que este aminoácido “diminui” a temperatura o corpo na hora de dormir, de modo que esteja mais preparado para o sono.

Participantes de um estudo foram divididos em dois grupos. Eram homens e mulheres que sofriam de insônia e, assim, alguns consumiram placebo e outros, três gramas de Glicina. Os que consumiram este aminoácido confessaram acordar com a sensação de bem-estar na manhã seguinte, diferente dos que optaram pelo placebo. Observemos que os consumidores de Glicina também dormiram com mais facilidade, apresentando melhoras na qualidade do sono.

Talvez você esteja se perguntando onde encontrar a Glicina. Ela está presente nos seguintes alimentos:

  • Peixe
  • Feijão
  • Ovo
  • Aves
  • Couve
  • Repolho
  • Carne
  • Frutas (banana e kiwi são uma delas)

A propósito, para que não perca a oportunidade, recomendamos a leitura de um artigo, no qual você conhecerá frutas recomendáveis para o sono.

2.7 - Outros fitoterápicos para dormir

É claro que, não menos relevantes, há outros fitoterápicos que servem para dormir. Nós já o abordamos em artigos para que você possa conhecê-los afundo. São eles:

3 - Dicas e precauções

Remédios fitoterápicos devem ser usados com precaução, o que não dispensa, antes do consumo, a orientação de um profissional da saúde ou alguém que seja suficientemente capacitado. Fique por dentro das dicas a seguir:

Informações de fontes confiáveis são sempre bem-vindas! Se você deseja tomar algum remédio à base de ervas, busque conhecer tudo sobre ele – tudo mesmo! Para reforçar, peça a opinião de um médico, a fim de também esclarecer possíveis dúvidas.

Leia com atenção as instruções do fabricante e consumo apenas a dose prescrita. Qualquer exagero não cairá bem! Busque saber, de antemão, quais tipos de pessoa não pode tomar o fitoterápico em questão.

Fique atento aos efeitos colaterais. Caso apareçam determinados sintomas, como náuseas, enjoos, dores de cabeça ou mal-estar estomacal, diminua a dose ou interrompa o tratamento. A mesma recomendação também vale para possíveis reações alérgicas.

Pesquise sobre o fabricante do fitoterápico que você está tomando. Todos os remédios compostos de plantas não são iguais. Escolha sempre os produtos de um fabricante de reputação positiva, mas não se esqueça dos seguintes questionamentos:

  •  O fabricante participa da pesquisa de seu próprio produto ou apenas delega esta tarefa a outros?
  •  O produto promove afirmações exageradas ou difíceis de sempre comprovadas?
  •  A etiqueta do produto oferece informações indispensáveis, sobre a fórmula padronizada, efeitos colaterais, ingredientes presentes na composição, instruções e precauções necessárias?
  •  As informações presentes na etiqueta são esclarecem e são fáceis de serem lidas?
  •  Conheça mais sobre o fabricante: ele oferece para contato algum número gratuito ou site para que os consumidores obtenham mais informações acerca do produto?

4 - Considerações finais

Remédios fitoterápicos podem ser aquele “empurrãozinho” que você esteja precisando para dormir. Lido nosso artigo, sinta-se à vontade para buscar aquele que, enfim, supra suas necessidades, combinado?

Referências bibliográficas:
[1] https://www.medicinenet.com/script/main/art.asp?articlekey=11464
[2]https://www.hopkinsmedicine.org/health/wellness-and-prevention/herbal-medicine
[3] https://www.healthline.com/nutrition/sleep-aids#section5

Comentários

Leia também...

Remédios fitoterápicos para dormir - Saiba tudo

Devido ao grande interesse do público, nosso blog disponibiliza diversos artigos sobre remédios para dormir. Agora, não será diferente. Chegou a vez dos fitoterápicos! No texto de hoje, você terá acesso a uma definição completa, como também desvendará curiosidades, saberá quais são os principais fitoter&aacut... Leia o artigo »

22/07/2020

Por que antialérgicos dão tanto sono?

Pessoas alérgicas sofrem. Aqui, o mal-estar de cada uma é acompanhado por um ou diversos sintomas, como ardência nos olhos, coceira na pele, congestão nasal, dor de barriga... Reações alérgicas são, em geral, causadas por ácaros, picada de insetos, pólen, determinados alimentos etc. O que causa alergia em você? Segundo... Leia o artigo »

19/12/2018

Conheça os principais remédios para dormir

Boa parte da população sofre em algum momento da vida com problemas para dormir e mesmo que não seja adequado, muitas pessoas recorrem logo aos remédios para pegar no sono rápido. Existem diversos tipos de remédios (leves, moderados, pesados) e também suplementos que podem ser usados para melhorar o sono ou apenas fazer você adormecer. Mas ant... Leia o artigo »

28/03/2015

Como o Dramin mudou minha vida

Famoso no Brasil, o Dramin é amplamente usado além do seu principal objetivo: tratar náuseas, vertigem, tontura e vômito. Este medicamento, que pode ser comprado sem receita médica, é usado para ajudar a dormir e isso o tornou conhecido. Quem já usou, sabe: o remédio deixa a pessoa bem sonolenta, ajudando-a a pegar no sono com nenhum... Leia o artigo »

20/04/2014

Entenda mais sobre Dramin, Dramin B6 e Nausicalm B6

Diversos leitores têm descoberto o Dorminhoco quando procuram informações sobre Dramin. Em meio a tantas buscas e resultados, incluindo o conteúdo disponível aqui, deparam-se com meu relato de uso, onde exponho o vício que este remédio me causou.  A dúvida mais comum dos leitores é saber se este remédio dá sono. Isso ... Leia o artigo »

04/05/2015

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 4962 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.