'Dormir bem é viver bem.' Dorminhoco.com

Dormir muito faz mal?

Sim! É verdade que uma boa noite de sono é essencial para sua saúde e qualidade de vida, mas dormir demais está ligado a diversos problemas médicos, isso inclui diabetes, problemas cardíacos, depressão, além de aumentar o risco de morte.

A quantidade de sono ideal varia de acordo com cada fase da vida, isto é, depende da sua idade, saúde e estilo. Veja esse infográfico para saber a quantidade de sono ideal de acordo com a idade.

A quantidade de horas dormidas também varia durante períodos de estresse ou doenças. Nesse caso, geralmente a pessoa sente necessidade de dormir mais. Também varia de pessoa para pessoa, mas, no geral, especialistas recomendam dormir 7-9 horas por noite no caso de adultos.

Por que algumas pessoas dormem muito?

Algumas pessoas podem sofrer de hipersonia e, nesse caso, dormir demais é um problema médico. Essa condição faz com que as pessoas fiquem sonolentas durante o dia, a ponto de nem um cochilo aliviar o problema. Muitas pessoas com esse problema têm sintomas de ansiedade, baixa energia e problemas de memória.

A apneia obstrutiva do sono, que faz com que a pessoa pare de respirar durante alguns segundos enquanto dorme, também aumenta a necessidade de dormir mais. Isso porque a apneia interrompe o ciclo normal de sono.

É claro que nem todos que dormem muito têm problemas médicos. Outros fatores que levam a isso é o uso de álcool, drogas e remédios tarja preta. Depressão também fazem as pessoas quererem dormir demais. 

Quais os problemas médicos ligados a dormir muito?

Obesidade: Dormir muito ou pouco pode fazer você ganhar peso. Um estudo mostrou que pessoas que dormem de 9-10 horas por noite têm 21% a mais de chances de ficar obesas em um período de 6 anos comparado às que dormem de 7-8 horas. Esta relação entre sono e obesidade continua a mesma até se a pessoa faz dieta e exercícios.

Dor de cabeça: Dormir mais que o normal em um final de semana ou durante as férias também pode causar dor de cabeça em algumas pessoas. Pesquisadores afirmam que dormir demais causa um efeito sobre certos neurotransmissores cerebrais, incluindo seratonina. 

Diabete: Estudos mostram que dormir muito ou pouco a cada noite pode aumentar o risco de diabetes.

Depressão: Apesar da insônia estar mais ligada à depressão que dormir demais, cerca de 15% das pessoas com depressão dormem muito. Isso pode tornar o problema ainda pior, já que hábitos regulares de dormir são importantes para o processo de recuperação. 

Problema cardíaco: Um estudo feito com 72 mil mulheres mostrou que aquelas que dormem de 9-11 horas por noite têm 38% a mais de chances de desenvolver a doença arterial coronariana, comparadas com aquelas que dormem cerca de 8 horas por noite. 

Morte: Múltiplos estudos descobriram que pessoas que dormem mais de 9 horas por noite tem muito mais chances de morte em comparação àquelas que dormem de 7-8 horas. Não há nenhuma razão específica para essa correlação. Mas os pesquisadores descobriram que a depressão e problemas financeiros estão associados a dormir muito.

Postado em Dicas e Curiosidades no dia 20 de Janeiro de 2014 e última atualização dia 15 de Julho de 2018

Comentários

Leia também...