'Por bons sonhos e belas noites de sono.' Dorminhoco.com

Como dormir melhor após cirurgias?

Capa post - Como dormir melhor após cirurgias?

Texto: Postado em Curiosidades por Caio Cesar no dia 11 de Junho de 2019 .

O sono deve ser visto como prioridade durante a fase pós-operatória. Dormir bem é essencial para que o paciente tenha a devida recuperação. O que deve ser feito para cuidar do descanso noturno após sair da sala de cirurgia?

Nesse artigo, apresentamos dicas que ajudarão você a elevar ou preservar a qualidade do sono ao passar por um procedimento cirúrgico. Também investigaremos dúvidas comuns, destacando informações imperdíveis. Vamos lá?

Boa leitura!

1 - O que causa insônia após uma cirurgia?

Ainda que você tenha passado por uma cirurgia pequena, isso pode causar um impacto negativo em suas noites de sono. Diversos motivos podem ser os responsáveis. Conhecê-los é um passo fundamental para eliminar a insônia e, consequentemente, alcançar uma recuperação estável.   

À medida que investigamos [1] o porquê de haver insônia durante o período pós-operatório, constatamos possíveis causas:

  • Efeitos colaterais gerados pela anestesia
  • Perda da rotina diária
  • Dificuldade para respirar
  • Ser despertado com frequência
  • Mal-estar ocasionado pela recuperação
  • Uso de certos medicamentos
  • Temperatura ambiente
  • Aparelhos de monitoração
  • Estresse relacionado à cirurgia
  • Retomada de pequenos hábitos diários

Cabe observar que a anestesia cria um efeito artificial semelhante à produção de sono, provocando desordem em nossos relógios biológicos.

Outro fator, também mencionado acima, tem a ver com a dor e o incômodo presentes no processo de recuperação. São dois aspectos inevitáveis. Aliás, pode-se dizer que a dor indica que o processo de recuperação está seguindo seu processo normal, embora isso atrapalhe suas noites – paciência!

1.1 - Outras causas

Em geral, o processo cirúrgico envolve estresse e requer tempo para haver uma boa recuperação. Este tempo deve ser prolongado para que, enfim, o corpo e a mente voltem ao ritmo de antes.

Infelizmente, diversas pessoas subestimam o tempo necessário de recuperação, aumentando o estresse e diminuindo as chances de um sono profundo e reparador. Sempre que interrompemos nossa rotina diária, há uma mudança no padrão de sono.

Vale a pena lembrar que buscar a razão pela qual você não está dormindo bem, mesmo durante o tempo de recuperação, indicará o meio necessário para vencer as noites em claro.

2 - Dormir sentindo dor

Dor e sono são duas características que não combinam. Logo, ao sentir dores após o processo cirúrgico, você precisará ter paciência e persistência para regular seu relógio biológico. Trata-se de um esforço compensador. A gente sabe que não será fácil dormir durante os primeiros dias!

Dica: se o médico lhe receitou medicamentos para serem tomados durante a recuperação, tome-os aproximadamente meia hora antes de deitar-se e, assim, eles cumprirão seu papel quando você estiver pronto.

Outro conselho é criar um ambiente confortável e que facilite seus movimentos. É uma boa ideia arrumar sua cama de maneira que você possa dormir em uma posição confortável, além de não precisar fazer muito esforço para levantar-se. Se necessário [2]: adicione mais travesseiros ou busque um local firme para apoiar-se enquanto ocupa a cama. 

Inclua em seu cardápio alimentos naturais e anti-inflamatórios, pois comidas que causam inchaço podem piorar qualquer tensão muscular. No mais, também é válido solicitar um tratamento prescrito que diminua a inflamação.

3 - O que evitar

Evite cochilar à tarde. Em caso de extrema urgência, durma de 10 a 15 minutos – nada além disso, viu? Do contrário, o tradicional cochilo atrapalhará a chegada do sono mais tarde. Busque resistir ao sono durante o dia e deite-se mais cedo à noite.

Também aconselhamos evitar cafeína ou tudo que contenha tal substância (chocolate, refrigerante, chá e afins). Atenção! Estas bebidas não devem ser tomadas depois das 15h. Podemos considerar a cafeína um ótimo estimulante, mas ela é capaz de interromper seu sono muito antes do amanhecer.

4 - Pequenos hábitos

Sempre destacamos em nossos artigos pequenos hábitos que possam favorecer o sono. Eles, a princípio, também são sugeridos às pessoas que estão vivenciando um período de recuperação cirúrgica.

Estes homens e mulheres podem, por exemplo, tomar um banho morno antes de deitar-se, o que ajuda bastante a relaxar. Se estiverem acompanhados, que tal um bate-papo? Desabafar ajuda a aliviar a ansiedade e o estresse ocasionado pelo repouso forçado. Contudo, a lista de conselhos não para aqui...

Praticar a meditação também é uma opção considerável. Escutar uma canção tranquila e relaxante é outra tática bem útil aos pacientes que desejam dormir bem, apesar das dores e dos incômodos. Doses adequadas de melatonina são bem-vindas, mas antes é importante consultar um médico a fim de tirar dúvidas e pedir orientação.

Acabamos de citar algumas dicas que podem ser praticadas no próprio quarto hospitalar ou em casa.

5 - Considerações finais

É normal ter dificuldades para dormir nas primeiras semanas após uma cirurgia. Ainda assim, deve-se valorizar as noites de sono, visto que dormir bem – como dito no início do texto – poderá acelerar o processo de recuperação.

Ter um acompanhamento médico durante o período de repouso é indispensável. Dificuldades para dormir, mesmo ao completar um mês de operação? Busque logo a orientação de um profissional da área médica. Em geral, após uma cirurgia, leva-se um mês para que possamos recuperar nossos padrões habituais de sono.  

Referências bibliográficas:
[1] https://www.theramed.com.au/blog/tips-on-improving-sleep-after-surgery/
[2] https://www.verywellhealth.com/insomnia-and-poor-sleep-quality-after-surgery-3156873

 

Comentários

Leia também...

Por que dormimos?

Seres humanos precisam dormir, todos sabem muito bem disso. Uma pessoa saudável passa, em média, 36% da sua vida dormindo. Sem o sono, nós ficamos de mau humor, preguiçosos, não conseguimos nos lembrar muito bem dos fatos que colocam nossas vidas em risco. Apesar de conhecermos os problemas relacionados à falta de sono, ninguém sabe&n... Leia o artigo »

28/01/2014

15 Mitos sobre o sono revelados

Por mais de 2.500 anos, o sono vem sendo estudado e, mesmo assim, sabemos muito pouco sobre suas razões, causas e efeitos. Apenas no século passado cientistas começaram a estudar afundo sobre a psicologia do sono. Em 1928, a eletroencefalografia (EEG) foi usada pela primeira vez para gravar a atividade cerebral durante o sono. Mais recentemente, a ressonância magné... Leia o artigo »

09/02/2014

Homeopatia pode ajudar no sono?

Contra a insônia e outros males que afetam o descanso noturno, há o auxílio de diversos métodos que, arrastando uma multidão de adeptos, são considerados medicinais e, ao mesmo tempo, alternativos (aqui, fazemos uma comparação à medicina tradicional). Dentre vários tratamentos que optam por remédios naturais, hoje falaremo... Leia o artigo »

29/01/2019

Pesadelos - O que são e por que temos?

Fora do universo cinematográfico e das obras kafkianas, nem sempre ter pesadelos é uma experiência interessante. Eles são imprevisíveis, obscuros e desagradáveis. À proporção que alimentam o medo, elevam a frequência cardíaca, causando suor noturno. Por que temos pesadelos? De onde eles vêm? Qual é o seu v... Leia o artigo »

20/07/2018

Quantas horas devemos dormir por dia?

Você se sente sonolento? Não para de bocejar? Talvez você não esteja dormindo o quanto deve, ou talvez você esteja dormindo demais. A quantidade de horas que devemos dormir por dia varia de acordo com a idade e também depende do seu estilo de vida e saúde. De qualquer forma, você pode considerar a quantidade de horas diárias recomendadas a... Leia o artigo »

27/01/2014