'Dormir não é perder tempo.' Mike Wilson

Apneia do Sono x Risco de dirigir

Capa post - Apneia do Sono x Risco de dirigir

Texto: Postado em Apneia do Sono por Marcelo Morais no dia 14 de Novembro de 2016 e última atualização dia 19 de Julho de 2018 .

A verdade é que temos muito pouco controle sobre o início do nosso sono. E há estudos que provam que as pessoas tem uma capacidade limitada para prever o início do sono, mesmo que eles pensem que possam [1] . Mas, e quando esse risco de dirigir está ligado junto com apneia do sono? Bem neste post vamos explicar sobre risco de dirigir relacionado à pacientes com apneia do sono.

De acordo com uma companhia de transportes britânica, 1,4 milhão de motoristas oferecem graves riscos ao trânsito devido à Síndrome da Apneia. As vítimas desse distúrbio do sono apresentaram um desempenho ruim durante a bateria de testes e os resultados foram comparáveis aos daqueles que participaram do experimento bêbados. Condutores que sofrem da síndrome e não procuram tratamento têm seis mais chances de provocar um acidente [2].

Diante disso, o objetivo deste artigo é abordar como a apneia afeta a condução veicular. Por ser tema de grande relevância, comparado até mesmo com o alcoolismo, o artigo apresenta um estudo clínico. Mas podemos concluir que os portadores desse distúrbio do sono costumam apresentar muita sonolência durante o dia já que o problema acarreta num sono fragmentado e não reparador, como consequência sonolência excessiva.

Todos os motoristas que experimentaram situações crônicas ou agudas desse distúrbio do sono têm risco de dormir ao volante e de sofrer acidentes por causa do sono. Embora ninguém esteja livre do risco, as pesquisas mostram três grandes grupos na sociedade que apresentam os maiores riscos de acidentes causados por sonolência, sendo eles: compostos por pessoas jovens, funcionários que trabalham em turnos e pessoas com doenças de sono não tratadas [3].

Estatística sobre distúrbio do sono e a condução veicular

No ano de 2009, a Polícia Rodoviária Federal registrou quase 2.400 acidentes causados pelo sono. Em uma pesquisa, 10% de 4 mil motoristas profissionais entrevistados apresentaram sonolência durante o dia, e 6% confessaram o uso de medicamentos que afetam o sono [3].

A pesquisadora da USP Frida Fischer estudou os distúrbios do sono em 10.400 caminhoneiros e constatou que 25% têm alto risco de desenvolver apneia do sono e 15% já dormiram ao volante [3].

Regulamentações

Em vários países há regulamentações específicas feitas por órgãos governamentais para identificar, através de questionários e outros exames, os motoristas que possam vir a ter essas alterações do sono. No Brasil essa discussão está em fase inicial [4].

Estudo sobre o risco de condução por pacientes com Apneia do Sono [5]

Foi realizado um estudo de simulação, no qual destaca risco de condução potencial apresentado por pacientes com apneia do sono. O risco potencial de condução dos pacientes com síndrome da apneia obstrutiva do sono foi destacado e um estudo de simulação apresentado no dia 7 de setembro deste ano no Congresso Internacional da Sociedade Respiratória Europeia em Londres. O estudo foi feito pelos Dr. Akshay Dwarakanath e Dr. Mark Elliott.

De acordo com os pesquisadores, alguns pacientes com síndrome de apneia estão em maior risco de estarem envolvidos em acidentes de trânsito. Há uma variação significativa nos dados sobre essa questão. No entanto, neste estudo, um desvio padrão da posição da pista num simulador de condução foi utilizado para tentar identificar o potencial risco e criar um modelo para utilização em casos futuros.

E como esse estudo funcionou? Bem, vários dados foram coletados de pacientes, incluindo a “Escala de Sonolência de Epworth” no qual seria uma escala de sonolência validada para avaliar a sonolência, e também o índice de dessaturação de oxigênio, medida para avaliar a gravidade da apneia. Para esse estudo, um total de 129 pacientes com apneia sem tratamento e com características como: idade média de 53 anos, dessaturação de oxigênio 41, índice de massa corporal 36 e 31 anos de licença. Outros 79 pacientes controlados com características: idade média 56 anos, índice de massa corporal 28 e 34 anos de licença.

Em resumo, o resultado do teste no simulador mostrou que o desvio da pista é significativamente pior nos pacientes com apneia do sono.

Os autores afirmam que: "O desvio da posição de pista é um marcador de um desempenho de condução e isso é significativamente pior em pacientes com síndrome de apneia que falham no simulador em comparação com os pacientes controlados. Os resultados são promissores, além disso, é um passo adiante no desenvolvimento de um teste objetivo na avaliação dos pacientes com risco de apneia".

Os pesquisadores acrescentam que, em média, pacientes com síndrome de apneia não tratados estão em um risco de 2 a 6 vezes maior de acidentes de trânsito em comparação com o grupo de controle. "Nós também mostramos que balançar a cabeça de sono e ter sonolência quando está dirigindo é mais provável em pacientes com apneia", explica o Dr. Elliott.

Uma vez que de 2 à 4% da população geral sofre de apneia, os autores dizem que é vital que existam testes objetivos para garantir a segurança das pessoas que dirigem e outros usuários da estrada.

Fontes e referências:
[1] http://www.medicinenet.com/script/main/art.asp?articlekey=19262
[2]http://www.areah.com.br/cool/transito/materia/73058/1/pagina_1/disturbio-poe-motorista-em-risco.aspx
[3]SANTOS, A.; KOMNITSKI. A Condução Veicular e o Distúrbio do Sono. Revista Ordem Pública e Defesa Social, v. 4, n. 1 e2, 2011.
[4]WEBER, Anna Theresa; MONTOVANI, Jair Cortez. Doenças do Sono Associadas a Acidentes com Veículos Automotores. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, 2002.
[5] https://www.sciencedaily.com/releases/2016/09/160906213137.htm

Comentários

Leia também...

Implante médico para apneia do sono foi um sucesso em ensaio clínico

Resultados de um estudo clínico do dispositivo Inspire Therapy foram um sucesso de acordo com os resultados apresentados na Universidade da Pensilvânia pelos pesquisadores da Escola de Medicina Perelman. O objetivo do estudo foi verificar como o dispositivo se comporta na estimulação do nervo hipoglosso (considerado como o nervo motor da língua) em pacie... Leia o artigo »

23/07/2016

Cirurgias comuns para apneia do sono

Em geral, cirurgias que servem para tratar a apneia do sono são apenas uma opção quando outros tratamentos falham. Na maioria das vezes, é feito pelo menos 1 - 3 meses de testes com outros tratamentos para apneia antes de considerar a cirurgia. Entretanto, pessoas que sofrem de apneia por conta de problemas no maxilar devem, em primeiro lugar, optar pela ... Leia o artigo »

08/03/2015

O que é apneia do sono?

Nada melhor que uma boa noite de sono sem interrupções e, desta forma, acordar totalmente revigorado no dia seguinte. Saúde é coisa séria. Contudo, certos aspectos da nossa saúde não têm a devida importância, apesar de serem muito relevantes. Exemplo: a qualidade do sono.  Neste artigo, iremos dissertar um pouco mais sobre as causas... Leia o artigo »

06/03/2015

Como aliviar as marcas no rosto pelo uso de máscaras CPAP?

Quem costuma usar aparelhos CPAP tenta utilizá-los de maneira discreta, pois a apneia do sono e o próprio ronco são problemas particulares. No entanto, usar máscaras CPAP, por exemplo, pode ocasionar marcas no rosto, a ponto de serem reconhecidas! Gostaria de saber como diminuir as marcas? É o que explicaremos nas próximas linhas sem perder a clareza e a&n... Leia o artigo »

31/05/2015

Travesseiros para quem usa aparelhos CPAP

A apneia do sono, por si só, é um dos piores problemas que uma pessoa pode ter para dormir. Nesse caso, não há outra solução, exceto adaptar-se ao uso de aparelhos CPAP e BiPAP. No início do tratamento, é comum que diversas pessoas se sintam desconfortáveis enquanto dormem usando máscaras CPAP. A fim de soluc... Leia o artigo »

31/05/2015