'A melhor ponte entre desespero e esperança é uma boa noite de sono.' Joseph Cossman

Dicas para comprar o colchão ideal

Capa post - Dicas para comprar o colchão ideal

Texto: Postado em Colchões por Marcelo Morais no dia 09 de Fevereiro de 2014 e última atualização dia 21 de Agosto de 2018 .

Você passa cerca de 1/3 de sua vida dormindo. Se esse tempo que você passou deitado foi bom ou ruim, isso pode depender muito do seu colchão, que oferece impacto diretamente na qualidade do sono.  

Uma das formas que o colchão afeta seu sono tem a ver com a pequena rede de vasos sanguíneos (capilares sanguíneos) que ficam sob a pele. Quando você deita em qualquer posição, o peso de seu corpo reduz o fluxo de sangue nos vasos sanguíneos, o que priva determinada parte do corpo de oxigênio e nutrientes. Isso faz com que as células nervosas e sensores de dor na sua pele mandem uma mensagem ao cérebro, para que você mude de posição. Mudando de posição, o fluxo sanguíneo naquela área é normalizado, mas isso interrompe brevemente seu sono.

Preferencialmente, um colchão que reduz a pressão em certos pontos do corpo ajuda a melhorar seu sono. Mesmo assim, não é possível se basear apenas nisso. O colchão ideal varia de acordo com cada pessoa. 

Procurar o colchão certo não se iguala à compra de aparelhos tecnológicos. Um colchão caro não é necessariamente o melhor. Preços altos em colchões pode significar o material usado ou o marketing que ajuda a vender. Em vez de focar no preço e na marca, pense no que você quer em um colchão. É uma escolha pessoal ou do casal. Alguns preferem colchões firmes e outros macios, por exemplo.

Apesar de não existirem evidências científicas que provem qual tipo de colchão é melhor para dormir em comparação a outro, pessoas com certas condições médicas parecem descansar melhor em determinado tipo de colchão. Por exemplo, pessoas com dores nas costas ou no pescoço dormem melhor em colchões não muito firmes e não muito macios.

Se você estiver dormindo em um colchão muito macio, provavelmente seu corpo irá afundar aos poucos, o que não é muito bom para a coluna. Em um colchão muito firme, a pressão em certas partes do corpo pode aumentar, fazendo você se mexer muito durante a noite. Já um colchão medíocre, com um travesseiro macio, dará à sua espinha o “ajuste certo” para dormir.

Antes de comprar seu novo colchão, faça um teste. Você não compra um carro sem fazer o test-drive, certo? Então, não fique envergonhado, deite-se no colchão durante alguns minutos ao visitar uma loja a fim de testá-lo.

Comentários

Leia também...

Como saber quando trocar o colchão?

Quando chega a hora de trocar o colchão, muitas vezes é difícil nos desfazer do colchão antigo. Conhecida por ansiedade da separação, a grande maioria das pessoas tende a ignorar os sinais de que seu colchão está desgastado até os últimos minutos. Então, quando você finalmente toma a decisão de desapegar, voc... Leia o artigo »

28/02/2018

Dicas para comprar o colchão ideal

Você passa cerca de 1/3 de sua vida dormindo. Se esse tempo que você passou deitado foi bom ou ruim, isso pode depender muito do seu colchão, que oferece impacto diretamente na qualidade do sono.   Uma das formas que o colchão afeta seu sono tem a ver com a pequena rede de vasos sanguíneos (capilares sanguíneos) que ficam sob a pele. Quando vo... Leia o artigo »

09/02/2014

Colchão firme ou macio? Qual o melhor?

O alinhamento incorreto do corpo e um colchão inadequado pode impedir que você desfrute de um sono profundo e restaurador. Muitas pessoas ficam na dúvida sobre qual tipo de colchão proporciona o melhor benefício. Pode até parecer fácil, mas não é nada simples escolher o colchão mais adequado. Por exemplo, se alguém pergunt... Leia o artigo »

11/01/2018

Dicas de como limpar seu colchão

O colchão é um item fundamental em qualquer dormitório. Ele não apenas se destaca pelo tamanho, como também desenvolve um papel importante para com a saúde. Um colchão de má qualidade atrapalha o descanso noturno, causa dores nas costas, no pescoço e, principalmente, danos irreparáveis na coluna - afinal de contas, gastamos apro... Leia o artigo »

30/05/2018