'Não é pouco saber dormir; para isso é preciso aprontar-se durante o dia.' Nietzsche (Zaratustra)

Como é difícil encontrar o silêncio

Capa post - Como é difícil encontrar o silêncio

Texto: Postado em Relatos e Diversos por Marcelo Morais no dia 11 de Junho de 2016 e última atualização dia 18 de Julho de 2018 .

Hoje muito se fala no excesso de informação entre outros excessos, mas pouco leio, escuto ou vejo notícias sobre o excesso de barulho que leva as pessoas a uma cerca loucura.

O que vou relatar aqui é um pouco sobre o meu problema e comentar também sobre as dezenas de conversas por e-mail, telefone e whatsapp que tive com as pessoas que compraram protetores auriculares aqui na loja do dorminhoco.

Introdução

Quando começei a usar protetores, morava no terceiro andar dessa mesma casa que estou morando, os barulhos que as vezes me deixavam louco eram a música alta de dois infelizes butecos na esquina e principalmente cachorro latindo durante o dia, noite e as vezes de madrugada, insônia era um problema comum. Os protetores deram um jeito, mas me incomoda o fato de que para ter algum silêncio eu precisava usar protetores auriculares.

Hoje moro no primeiro andar e como o lugar é mais 'blindado' por muros, paredes e portas, consigo um pouco mais de silêncio, mas não tanto... Conforme a noite vai chegando - como no exato momento que escrevo esse texto - os dois butecos da esquina começam, um com forró e outro com funk, agora vem o pior... Um de frente para o outro, ambos com sons altos, um verdadeiro lixo sonoro.

Mesmo que eu tenha uma 'blindagem' a mais no primeiro andar, preciso fechar todas as portas, janelas, cortinas, ligar o ventilador para ajudar abafar o barulho de fora e as vezes ainda usar um protetor auricular. Poxa, eu preciso me trancar todo para ter silêncio?

Os três parâgrafos acima resumem um pouco dos meus problemas com barulhos da vizinhança. E as centenas de pessoas que já conversaram comigo? E as milhares de pessoas que já compraram protetores auriculares aqui na loja? Talvez eu tenha algumas respostas do porque está tão difícil encontrar o silêncio.

Porque é difícil encontar silêncio?

1 - Crescimento da população

Talvez eu esteja indo longe demais, mas isso faz algum sentido pelo menos pra mim. Perceba a minha situação, moro num bairro residencial e me lembro da êpoca de criança, uma rua comum com uma casa ao lado da outra e dois pequenos comércios na esquina que não eram barulhentos.

Com o passar do tempo, mais casas vão sendo contruídas, um crescimento vertical e assim a população da rua vai crescendo. Portanto, mais pessoas = mais barulho, mais comércio (bares barulhentos incluídos), mais buzinas, mais cachorros, mais obras e etc. Isso, atrelado ao fato da falta de educação e falta de respeito ao próximo, fode o silêncio.

Isso faz sentindo para você? Deixe seu comentário.

2 - Falta de educação

Veja as perguntas abaixo:

  • Você acha que o dono do bar barulhento na esquina tem educação?
  • Você acha que o dono da boate barulhenta que fica perto do seu prédio em bairro residencial tem educação?
  • Você acha que uma criança gritando o dia inteiro incluindo com a irmã e mãe tem ou vai ter educação? (Talvez venha a ter.)
  • Você acha que o vagabundo sentado lá no bar escutando funk cheio de palavrão, tem educação? Esse vagabundo quando tiver que colocar som alto seja aonde for, vai por.
  • Você acha que o indivíduo buzinando o carro seis da manhã (todo dia) no seu bairro residencial tem educação?
  • Você acha que seu vizinho que faz festa toda quinta-feira entrando madrugada a dentro com bagunça e barulho alto de todo tipo tem educação?
  • Você acha que o pastor gritando e com som altíssimo tem educação?
  • Você acha que o dono do carro de som passando fazendo propaganda alta às 07:00 da manhã tem educação?
  • Você acha que seu vizinho que começa a fazer obra antes de sete da manhã tem educação?

As perguntas acima refletem o que eu, meus clientes e leitores também passam. A grande maioria das pessoas que falam comigo com dúvidas antes de comprar os protetores de ouvido reclamam na maioria das vezes de outras pessoas, ou seja, da falta de educação e de respeito delas. Quando é algo casual, eu e todos entendem, mas quando o mesmo barulho é constante, incomoda.

3 - Você foi morar num lugar barulhento

É mais comum do que você imagina. A pessoa compra um imóvel e só depois é surpreendida pelo barulho alto de aviões. Houve um caso também o qual uma pessoa foi morar perto de um autódromo e achou que as corridas iriam ser esporádicas, mas acontecem eventos quase todos os dias.

Geralmente bairros centrais ou com muito comércio também são barulhentos, principalmente por causa do trânsito.

4 - Pessoas sem noção

Há também muitas pessoas que não tem o senso comum que o barulho produzido por elas está incomando os outros. Como alguém pode ter cachorros que latem todos os dias consecutivamente em horários inadequados não se tocam? Muitas vezes o dono tem o sono pesado, sempre está fora ou vive num cômodo da casa que isola o latido do cachorro, mas quem tem que aturar o cachorro, é o vizinho. O dono simplesmente não tem o bom senso de educar ou restringir seu cachorro. Existem também aqueles que simplesmente não ligam para os latidos dos cachorros, parece que tem os ouvidos blindados contra o latido.

Outro exemplo, como alguém que vive num apartamento arrasta móveis todos os dias de manhã quando acorda? Que tanto arrasta móvel é esse? Isso é mais comum do que você pensa. E não é só isso, a grande maioria das pessoas que compram protetores auriculares aqui moram em apartamentos, os problemas são quase sempre os mesmos: arrasta móveis, vizinho falando alto, cantando, crianças gritando, rádio e até TV alta, despertador que acorda até o vizinho e por ai vai.

Algumas pessoas realmente não tem noção que estão incomodando os outros.

Lei do silêncio

A verdade sobre essa lei é que é difícil vê-la funcionar, são raras as ocasiões onde uma pessoa sofrendo com barulho alto reclama só uma vez e o problema está resolvido. Ao que ando percebendo, para funcionar a pessoa precisa insistir muito e ir além de só chamar a polícia. E o pior é quando a pessoa ainda sofre retaliações.

Não vou entrar em detalhes sobre a lei porque não acredito que funcione como deveria funcionar. Vou colocar abaixo 2 paragrafos resumidos sobre a lei que retirei do site Jusbrasil, escrito por Carolina Salles.

De acordo com o artigo 42 da Lei Federal das Contravenções Penais (Lei nº 3.688, de 3 de outubro de 1941), qualquer cidadão brasileiro está sujeito a multa, ou reclusão de quinze dias a três meses, ao perturbar o sossego alheio com gritaria e algazarra, por exercer profissão incômoda ou ruidosa, abusar de instrumentos sonoros e provocar o barulho animal.

A denúncia de barulho excessivo pode ser feita em qualquer delegacia de polícia, desde que acompanhada de um boletim de ocorrência. Caso o procedimento não surja efeito, é possível apelar para o Ministério Público. No entanto, para medidas mais efetivas, vale consultar se a sua cidade possui a própria Lei do Silêncio.

Se houver interesse, você pode ler mais sobre a lei do silêncio nesse link.

E o estresse?

Quem não consegue lidar ou se livrar do problema, muitas vezes acabam estressados, por isso falei no começo do post que o excesso de barulho muitas vezes leva as pessoas a uma cerca loucura.

É um problema que gera outro, barulho constante e excessivo no qual a pessoa não consegue se livrar que gera o estresse. Para se livrar do estresse (e eu já escutei de tudo) vem um novo problema, a pessoa tenta usar remédio para dormir (muitas vezes tarja preta), tenta beber todas as noites parar pegar no sono ou apagar, tenta usar drogas (maconha na maioria das vezes para relaxar) e dessas formas de lidar com o estresse, pode vim outro problema, a dependência.

Há casos também onde de tanto estresse por causa da falta de sono devido a perturbação do sossego alheio, pessoas criam ou agravam problemas como pressão alta, coração, diabete, derrame entre outros. E segundo esse artigo na WebMD segue abaixo também alguns efeitos da privação do sono:

  • A atenção, concentração e raciocínio diminuem
  • A capacidade de julgamento é efetada
  • Depressão
  • A libído diminue devido a sonolência, falta de energia e tensão
  • A aparência da pele envelhece mais rápido
  • Coisas são esquecidas com mais facilidade
  • Obesidade pode se tornar um problema
  • O risco de morte aumenta devido a doenças cardiovasculares

Conclusão

Para ter boa saúde física e mental, precisamos de ter uma noite de sono reparadora e como já mencionei em outro post, existem alguns elementos que proporcionam uma boa noite de sono, alguns são: ambiente fresco, escuro e SILÊNCIO.

Muitas pessoas estão ficando doentes, estressadas, ansiosas e até causando acidentes devido a falta de sono. Não somos obrigados nem deveríamos precisar usar protetores auriculares, remédios e muito menos mudar de imóvel para dormir e dar lugar na maioria das vezes a um bando de vagabundos sem educação.

Compartilhe e principalmente comente o post falando sobre sua situação e como você resolveu seu problema, caso tenha resolvido.

Comentários

Leia também...

Crianças que veem televisão dormem menos

Crianças em idade pré-escolar, que passam maior parte do tempo diante da televisão, dormem pouco. Comparando-as àquelas que não têm esse hábito (ou veem pouca televisão), nota-se uma larga diferença no padrão de sono. Esta constatação tem sido analisada pela área de neurociência da Universidad... Leia o artigo »

15/07/2019

Quantas horas dormir por dia segundo experts

Update 26/Maio/2015: Esse post ganhou um infográfico, veja nesse link. A Fundação Nacional do Sono (NSF – National Sleep Foundation), nos Estados Unidos, atualizou a recomendação de quantas horas de sono devemos dormir em média por noite. Apesar de as recomendações para a quantidade de horas que adultos devem dormir não... Leia o artigo »

23/02/2015

Plantas que ajudam a bloquear o som

Plantas têm a incrível capacidade de harmonizar diversos ambientes. Dentro ou fora de casa, mostram-se versáteis, pois se adaptam a vários lugares e agradam todos os gostos, desde os mais exigentes até os modestos. Melhor ainda é saber que elas oferecem um preço acessível, vantagem para quem anda com pouco dinheiro, e poderá ver como um... Leia o artigo »

03/09/2018