'Pessoas que roncam sempre dormem primeiro :(' Triste Verdade

Chá de melissa - Seus benefícios e efeitos no sono

Capa post - Chá de melissa - Seus benefícios e efeitos no sono

Texto: Postado em Chás & Ervas por Marcelo Morais no dia 05 de Fevereiro de 2016 e última atualização dia 03 de Agosto de 2018 .

Antes de começar a falar sobre os benefícios do chá de melissa, vamos esclarecer um ponto: apesar dos diferentes nomes, melissa ou erva-cidreira é a mesma coisa e seu nome científico é Melissa officinalis. Este vídeo do Globo Rural explica bem a diferença entre todas as plantas com nomes de erva-cidreira.

Assistido ao vídeo, que tal começarmos nossa análise sobre o chá? Boa leitura!

1 - Introdução

O chá de melissa ou erva-cidreira - como preferir chamar - oferece uma erva tradicionalmente usada em uma variedade de fins cognitivos, uma vez que melhora a própria cognição, reduz o estresse, a ansiedade, acalma os nervos e relaxa o corpo.  

A ESCOP (European Scientific Cooperative on Phytotherapy ou [em tradução livre] Cooperativa Europeia Científica sobre Fitoterapia) lista seu uso interno para alívio da tensão, agitação, irritabilidade e tratamento sintomático de distúrbios digestivos. Evidências recentes sugerem que a erva atua também como sedativo sobre o sistema nervoso central. Além disso, a German Standard License aprova seu uso para distúrbios nervosos do sono e também do trato gastrointestinal [1].

Esta erva ganhou reputação positiva por ser um excelente auxílio para melhorar a saúde. Hoje em dia, estudos científicos apenas reforçam sua boa fama. 

Após esta introdução, é válido conhecer todos os benefícios oferecidos por esta magnífica planta, e são eles:

2 - Benefícios

2.1 - Menos estresse e um sono reparador

Dormir apenas de vez em quando não é o problema, mas isso por acaso lhe possibilita ter um sono reparador? Ou você precisa tirar uma soneca durante o dia? A melissa pode ajudar você, estimulando o sono e tornando-o mais reparador, como nos mostra algumas pesquisas. 

Em um estudo [3] feito com crianças, pais relataram que seus filhos dormiram de forma mais tranquila à noite após fazer uso da suplementação com melissa.

Outro estudo mostrou que mulheres com menopausa e que sofrem com distúrbios do sono, relataram um sono muito melhor após tomar extrato de melissa.

Também é comum pessoas tomarem o chá de melissa junto com a valeriana, que é outra erva usada para ajudar no sono. 

Esta erva também é usada na aromaterapia. Seu perfume puro e doce, exalado pelo óleo essencial, ajuda a promover uma sensação de calma e relaxamento.

Na Europa, esta erva é amplamente usada para reduzir a ansiedade e o estresse. 

2.2 - Fortalece a concentração

Você já imaginou um chá que pode lhe ajudar a se concentrar melhor? Pois então: a melissa também é usada como um nootrópico. Para quem não sabe, nootrópico é um termo empregado para substâncias que são ingeridas primariamente por conta de seus efeitos no cérebro. Muitos nootrópicos aumentam a cognição, o foco, o estado alerta e o bem-estar. No geral, serve-nos para ser mais produtivos no trabalho e nos estudos.

De acordo com um estudo [4] , fortalecemos a memória ao usar a erva de melissa. Já outra pesquisa nos mostrou que estudantes tiveram melhor performace durante testes, incluindo melhor pontuação até 6 horas após o uso. Notou-se que os estudantes ficaram mais calmos e menos estressados durante os testes. 

Outro estudo [5] observou que esta erva é capaz de suprimir uma substância química cerebral chamada acetilcolinesterase, que quebra a acetilcolina, química de sinalização do cérebro, sendo responsável pela memória e pensamento. Esta ação estimula a memória e cultiva o bom humor.

2.3 - Aparência da pele mais jovem

Pelo seu efeito calmante sobre a pele, a erva é usada em diversos produtos cosméticos. O primeiro uso cosmético de erva-cidreira foi no séc. XIII, quando a Rainha da Hungria usou para reduzir rugas e linhas de expressão. 

2.4 - Excelente antioxidante

Esta erva possui antioxidantes que, por sua vez, mantêm as células livres de danos causados pelos radicais livres. Estudos sobre os ácidos eugenol e rosmarínico mostram que essas substâncias deixam o cérebro mais saudável. Outros antioxidantes importantes incluem ferúlico, ácido cafeico e quercetina (este último é conhecido por ser um composto poderoso [6]).

Um estudo, feito em 2010, mostrou que a melissa foi capaz de reduzir o estresse oxidativo em membros de uma equipe de radiologia que estão constantemente lidando com o estresse induzido pela radiação.

2.5 - Herpes e propriedades antivirais

Esta planta contém polifenóis que ajudam no tratamento de feridas e no combate do vírus simples de herpes, herpes zoster e outros infecções virais. Estudos mostraram que quando aplicado a frio, cremes ou pomadas há uma diminuição significativa na redução da herpes, e os pesquisadores também notaram uma alta redução na frequência de recorrência.

2.6 - Cuida do fígado

O fígado é responsável por limpar as toxinas do corpo, ou seja: fígado saudável = corpo mais saudável. O problema é que, ao longo do tempo, o processo de desintoxicação desgasta e causa danos ao fígado, principalmente quando você se alimenta mal. 

Um estudo em animais mostrou que a melissa é tão eficaz quanto um remédio na proteção do órgão contra os efeitos nocivos causados por tóxinas, além de apoiar o fígado na produção de dois antioxidantes naturais do corpo: a glutationa e o superóxido dismutase [7,8].

2.7 - Tireoide e síndrome de fadiga crônica

A melissa é comumente usada na Europa para o tratamento de problemas na tireoide e tem se mostrado eficaz na capacidade de regular a produção de hormônios da tireoide. Essa capacidade, junto com as características antivirais da melissa, faz com que a erva também seja útil no tratamento da Síndrome da Fadiga Crônica.

2.8 - Posso tomar o chá durante a gravidez?

Sim! De acordo com a Associação Americana de Gravidez, o chá de melissa (ou erva-cidreira) é classificado como "provavelmente seguro" e é um dos poucos chás permitidos para o consumo durante a gravidez, com a finalidade de aliviar a irritabilidade, combater a insônia e a ansiedade [9].

3 - Posso dar chá de melissa para meu bebê?

Aconselhamos evitar. Até que seu filho complete seis meses de idade, tudo que ele precisa consumir é leite materno. Dar chá de melissa antes dos seis meses pode resultar em excesso de consumo de água. Mesmo depois dos seis meses de idade, seu filho ainda não precisa consumir fluídos complementares. Alguns médicos podem até recomendar água e alguns sucos para que o bebê vá se acostumando com novos líquidos. O chá só deve ser introduzido quando seu bebê tiver idade suficiente e, mesmo assim, consulte um médico antes.

Se vier ao caso dar chá ao seu filho recém-nascido, não dê por conta própria. Consulte um pediátra para saber a dose correta. 

Se você está preocupado porque seu bebê não dorme e, então, vocês passam noites em claro, sabia que existe um curso chamado A Fada do Sono, que ensina métodos para educar e, é claro, fazer seu bebê dormir. Acesse o curso aqui. 

4 - Outros benefícios

Se você pensou que a lista com os principais benefícios acaba por aqui, enganou-se! A melissa também pode beneficiar nossa saúde das seguintes maneiras: (1) combater cólicas uterinas e intestinais, (2) proteger o estômago, evitando o surgimento de úlceras, (3) reduzir a frequência cardíaca (excelente para pessoas que têm taquicardia!), (4) acabar com a dor de cabeça, (5) agir como um anti-inflamatório local, (6) eliminar a bronquite, (7) evitar a produção de muco, (8) agir como um antimicrobiano (aqui, recomendamos fazer chá com as folhas e a raiz da melissa), (9) desenvolver o papel de antitumoral, principalmente em caso de câncer no pulmão ou na traquéia (em relação a isso, pesquisas ainda estão sendo realizadas). 

5 - Contraindicações 

A melissa desenvolve o papel de ansiolítico (digo, ela combate a ansiedade). Porém, tomá-la em excesso pode desencadear um efeito contrário: provocar agitação. Lembre-se da medida padrão e recomendada para tomar chá: uma folha picada para cada xícara de água, não passando de 3 xícaras por dia! 

Fontes e referências:
[1] http://www.pakbs.org/pjbot/PDFs/36(4)/PJB36(4)787.pdf
[2] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24199972
[3] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22207903
[4] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12888775
[5] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21716802
[6] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21707233
[7] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4103723/
[8] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20858648
[9] http://americanpregnancy.org/pregnancy-health/herbal-tea/
[ref] http://www.herbwisdom.com/herb-lemon-balm.html
[ref] http://www.globalhealingcenter.com/natural-health/9-benefits-of-lemon-balm/
[ref] http://www.naturalnews.com/042942_lemon_balm_health_benefits_antioxidants.html
[10] https://www.youtube.com/watch?v=Y7o9XqBWwdg

Comentários

Leia também...

Chá para dormir - Sete opções calmantes para ajudar no sono

Apesar de serem consumidos há centenas de anos, pesquisas recentes comprovaram que os componentes de certos chás são seguros para serem ingeridos e muito saudáveis para a saúde. Com isso, uma grande variedade de chás vem se tornando cada vez mais populares, principalmente pelo efeito positivo em quem tem ansiedade, insônia, estresse e ... Leia o artigo »

18/01/2014

Ashwagandha pode ajudar a dormir?

A pergunta principal, que serve de título ao texto, esclarece até onde queremos chegar. Mas não apenas responderemos a esta questão, como também falaremos sobre o próprio Ashwagandha, a mencionar: os fatores que causam insônia, os mecanismos fisiológicos responsáveis pelo sono, a dosagem correta na utilização deste medicam... Leia o artigo »

08/05/2018

Erva-de-são-joão - Para que serve? Quais os benefícios? Como usar?

A erva-de-são-joão (Ageratum conizoyde, St. John's Wort ou picão-roxo) é uma planta que produz flores amarelas. De acordo com dados históricos, ela tem sido usada pela medicina europeia tradicional; em específico, por gregos que viveram na Antiguidade. Essa planta surgiu na Europa, mas rapidamente se espalhou pelo mundo, seja em continentes (Ásia, A... Leia o artigo »

06/02/2018

Chá de capim-cidreira - Seus benefícios e efeitos no sono

Antes de começar a falar sobre os benefícios da erva capim-cidreira, saiba que Erva Cidreira e Capim-Cidreira são plantas diferentes. Nesse artigo falarei sobre o Capim-Cidreira (nome científico Cymbopogon Citratus Stapf), aquele com folhas longas e finas. Se você quer conhecer sobre a Erva Cidreira também conhecida como Melissa, leia esse artigo. Dito isto... Leia o artigo »

20/02/2016

Chá de camomila - Benefícios e efeitos no sono

Há um tempo atrás postamos um artigo no blog respondendo a pergunta se o chá de camomila realmente ajuda a dormir, a resposta curta e grossa é sim, se quiser saber mais leia o post nesse link, é um post curioso e vale a pena a leitura. Dessa vez resolvemos fazer uma pesquisa mais extensa sobre todos os benefícios da camomila para que você saiba como ... Leia o artigo »

04/02/2016