'Pessoas que roncam sempre dormem primeiro :(' Triste Verdade

Alzheimer e sono - Entenda esta importante relação

Desde sempre faz parte de nosso trabalho informar e orientar cada leitor. Para isso, reservamos as próximas linhas a fim de explorar um assunto urgente. É a correlação entre o sono e a mal de Alzheimer. Diga-nos: alguma vez você já se questionou qual é o papel do sono por trás desta terrível doença? Nosso texto é um convite para que, juntos, possamos conhecer a resposta.

Boa leitura!

1 - O que é a doença de Alzheimer?

O mal de Alzheimer é uma doença que afeta o cérebro, agindo de maneira neurodegenerativa. Seu sintoma mais comum é a perda de memória e, infelizmente, podemos considerá-lo irreversível. Esta doença também afeta as funções motoras ou cognitivas, dificultando habilidades consideradas simples, como andar, engolir um alimento ou manter um diálogo. Assim, seu portador mostra-se dependente de outras pessoas para desempenhar tarefas pequenas e cotidianas.

É permitido afirmar que o mal de Alzheimer, a considerar inúmeras quadros de saúde que envolvem demência, está presente [1] em mais de 60% dos casos. Aliás, é uma margem que se aproxima dos 80%.

Até cabe-nos desmistificar algumas lendas. Por exemplo: o Alzheimer não é necessariamente uma condição natural relacionada ao envelhecimento. Nem toda pessoa acima dos 60 anos terá Alzheimer. Porém, existem homens e mulheres que, pouco antes de alcançarem a terceira idade, apresentam sintomas relacionados ao estágio inicial da própria doença: breves ausências de memória.

Outros dados [1] apontam que uma pessoa portadora de Alzheimer vive, em média, quatro ou oito anos após receber o diagnóstico, salvo exceções nas quais o paciente pode prolongar sua vida por mais 20 anos, o que depende de outros fatores.

2 - Sintomas

O sintoma mais comum é não se recordar de informações que foram aprendidas recentemente, uma vez que a doença em questão manifesta seus primeiros sinais na parte cerebral responsável pela aprendizagem. Esta doença, que sempre age de maneira progressiva, desencadeia sintomas mais graves, a saber:

  • Desorientação
  • Mudanças drásticas de humor e comportamento
  • Ideias e noções confusas acerca de eventos, épocas e lugares
  • Falta de confiança em pessoas próximas (familiares, amigos e cuidadores profissionais)
  • Perda de memória
  • Dificuldade para falar, beber e caminhar

Na maior parte dos casos, as pessoas que sofrem de Alzheimer têm dificuldade para reconhecer os sinais da doença em si próprias. Os sintomas sempre acabam sendo percebidos por aqueles que mantêm um convívio mais próximo. “Sendo assim”, você se perguntará, “qual deve ser a primeira providência?” E a resposta é previsível: buscar a orientação de um médico com o máximo de antecedência.

3 - Alzheimer e sono: entenda esta relação

É um fato inegável dizer que o sono de má qualidade pode desenvolver uma série de doenças. Dentre elas o Alzheimer serve de exemplo. Então, chamamos a atenção de nossos leitores para que entendam esta importante relação.

O problema está relacionado a um peptídeo chamado Beta-amilóide, que está presente no líquido que circula entre células cerebrais (melhor dito, os neurônios). Beta-amilóide em excesso faz mal ao cérebro. Conforme vão se acumulando, há o surgimento de placas que dificultam a comunicação neuronal.

Do contrário, o sono favorece a eliminação destas placas nocivas. Assim, a partir de uma visão objetiva, constatamos uma evidente ligação entre a qualidade do sono e a doença de Alzheimer.

Recentemente, pesquisadores [2] constataram que passar uma noite em claro é o suficiente para aumentar em 5% a quantidade de Beta-amilóide. De fato, isso tende a piorar à medida que noites em claro ou pouco dormidas se tornam frequentes.

3.1 - Alzheimer e apneia do sono

Neste subtópico abordamos um ponto preocupante e delicado, visto que podemos considerar uma séria ligação entre ambas doenças.

Certo estudo [2], feito em 2017, sobre apneia do sono e o Alzheimer, constatou que as pessoas, que sofrem de apneia em um nível severo, possuem alta quantidade de beta-amilóide e placas consideradas perigosas.

4 - Considerações finais

O sono é essencialmente bom para o cérebro, e até disponibilizamos um artigo sobre isso. As informações apresentadas acima, a considerar os dados científicos, reforçam o quanto devemos valorizar o hábito de dormir bem.

Obs.: Aconselhamos a releitura deste artigo nas próximas vezes porque ele está sujeito a atualizações. Não perca!

Referências bibliográficas:

[1] https://www.alz.org/alzheimers-dementia/what-is-alzheimers
[2]https://www.sleepphones.com/community/alzheimers-disease-and-sleep _ke=eyJrbF9lbWFpbCI6ICJtYXJjZWxvdGVtcG9yYWRhQGdtYWlsLmNvbSIsICJrbF9jb21wYW55X2lkIjogIkhVc1hMViJ9

Texto postado em 08 de Dezembro de 2020 .

Comentários

Leia também...

Por que mulheres tem mais dificuldades em dormir?

Pesquisadores descartam a menstruação como causa. Segunda, 12 de Setembro (HealthDay News) - Algumas mulheres sofrem com interrupções frequentes do sono e um pequeno estudo pode trazer uma luz a este mistério. O relógio natural das mulheres (ou relógio circadiano) gira em um ritmo mais rápido que o dos homens, de acordo com a pesquisa. "... Leia o artigo »

06/11/2016

Faz mal dormir com meu animal de estimação?

A verdade é que milhares de donos de cachorros, gatos entre outros animais de estimação dividem a mesma cama que dormem. Uma pesquisa [1] da American Pet Products Association, constatou que quase metade dos cães dormem na cama com seus donos. A mesma pesquisa, constatou que 62% dos gatos dormem com seus donos adultos e outros 13% dormem com as crianças. Apesar da... Leia o artigo »

02/07/2016

Dormir na rede faz mal à saúde?

A rede é a melhor companheira da preguiça. Suspensa por ganchos em suas extremidades, ela nos acolhe em qualquer momento, sendo ideal para o tradicional cochilo pós-almoço. Com ela, fins de tarde são poéticos, noites de verão suportáveis, leituras são mais prazerosas, horas passam despercebidas, enquanto ouvimos o ranger das cordas que... Leia o artigo »

20/06/2018

Quantas horas devemos dormir por dia?

Você se sente sonolento? Não para de bocejar? Talvez você não esteja dormindo o quanto deve, ou talvez você esteja dormindo demais. A quantidade de horas que devemos dormir por dia varia de acordo com a idade e também depende do seu estilo de vida e saúde. De qualquer forma, você pode considerar a quantidade de horas diárias recomendadas a... Leia o artigo »

27/01/2014

Sono, a fonte da juventude: mito ou verdade?

Pensar em fonte da juventude nos remete ao universo encantado das fábulas. No entanto, já dentro da realidade, a estória é outra... Enquanto não se encontra o manancial da vida, dá-se um jeitinho – correções feitas com Botox aqui, cirurgias plásticas lá... Contra as marcas do tempo, aposta-se muito em ideias mirabolantes e... Leia o artigo »

01/05/2019

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 5371 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.