'Mentes cansadas não planejam bem. Durma primeiro, planeje depois.' Dalai Lama

Alucinação hipnagógica - Causas, sintomas e tratamentos

Esse é um daqueles textos que, à primeira vista, desperta curiosidade. Poucas são as pessoas que já ouviram falar em alucinação hipnagógica. E se você ainda não é uma delas, não perca a oportunidade de ler as próximas linhas, que apresentam uma definição completa, curiosidades e tudo que possa esclarecer este tema inédito.

Boa leitura!

1 - O que são alucinações hipnagógicas?

As alucinações hipnagógicas têm a incrível capacidade de mexer com nossos sentidos. Experimentá-las nos provoca, por exemplo, a sensação de estar vendo, ouvindo, cheirando, saboreando ou sentindo algo diferente durante o sono, ainda que esta experiência – é preciso afirmar! – não tenha nada a ver com sonhos.

Estas alucinações costumam se manifestar entre o estado de sono e vigília. No mais, podem causar confusão, pois dificilmente, enquanto as vivenciamos, sabemos diferenciar o ilusório do real, graças à presença de imagens impactantes e diferentes da realidade em pouquíssimos detalhes. Com frequência, estas mesmas imagens podem provocar medo, a ponto de interromper o sono ou tirar a pessoa da cama.

2 - Quais são os sintomas?

Em princípio, deixemos algo bem claro: podemos definir alucinação como perceber a presença de um objeto através de um dos cinco sentidos (visão, olfato, paladar, tato ou audição) ainda que o referido objeto não seja real.

Tratando-se de alucinação hipnagógica, nossa imaginação se depara com objetos ou cenas aparentemente “reais”, o que ocorre pouco antes de adormecermos. O resultado final disso? Imagens que visualmente impactam!

Atenção! Alucinações auditivas também são comuns quando o corpo se encontra adormecido. Este tipo de alucinação mostra-se mais simples e não tem um significado, nem propósito. Aliás, isso ocorre quando a pessoa está sob forte estresse e, assim, pode sentir os seguintes sintomas:

  • Zumbido
  • Ruídos agudos
  • Ruídos aleatórios
  • Pequenos estalos
  • Ruídos pouco claros

E cabe um alerta: casos mais graves, que envolvem ansiedade, podem gerar alucinações mais complexas, envolvendo sons e ruídos que são facilmente confundidos com vozes: puro reflexo de um pensamento acelerado.

Outra espécie comum de alucinação condiz com a sensação ou visão de que insetos estão passeando em nosso corpo. Em geral, quem passa por isso são pessoas que costumam consumir em excesso certos medicamentos, de modo que tenham reações previsíveis enquanto dormem, arranhando ou beliscando braços e pernas a fim de livrar-se dos “insetos” que perturbam o sono. 

2.1 - Paralisia do sono, sonhos lúcidos e alucinações hipnagógica

Este subtópico serve para que você aprenda a diferenciá-los. Sonhos lúcidos, em primeiro lugar, são sonhos bastante realistas e que surgem quando a pessoa está adormecida. Já a paralisia do sono é uma condição diferente das alucinações hipnagógica, mas ambas podem acontecer ao mesmo tempo. A paralisia do sono é um estágio do sono em que a pessoa está fisicamente imóvel, embora consciente, deparando-se também com um medo crescente, além de outros sintomas físicos (tensão muscular ou dificuldade para respirar).

Temos um artigo dedicado aos dois distúrbios apresentados acima. Vale a pena conferi-los para evitar o erro de confundir-se. Busque conhecer aquilo que vem prejudicando seu descanso noturno!

3 - O que causa alucinações hipnagógicas?

De acordo com um estudo [1], publicado no Reino Unido, especialistas constataram que, em média, um terço da população já experimentou alucinações hipnagógicas alguma vez. No entanto, pesquisadores estado-unidenses aumentaram esta porcentagem para 25%.

Números e cálculos à parte, é certo dizer que estas alucinações podem ser consideradas um fenômeno frequente entre adolescentes e adultos jovens. Logo, a quantidade de alucinações pode, sim, diminuir conforme o avanço da idade. Parece que o público feminino tem maior inclinação para experimentar estas alucinações.

Por ora, os sintomas que estão por trás destas alucinações ainda não foram descobertos com exatidão pela ciência. Mas existem possíveis fatores que contribuem para este fenômeno, como:

Outras fontes [2] apontam que o Mal de Parkinson e a esquizofrenia são outros dois fatores considerados responsáveis pelo distúrbio em questão.

4 - Quando consultar um médico?

Em quase todos os casos as alucinações hipnagógicas são inofensivas. No entanto, recomendamos consultar algum profissional especialista em sono se estas alucinações estão causando ansiedade ou interrompem seu sono com frequência. Se suas alucinações acontecem acompanhadas por uma forte sonolência, reação difícil de controlar, aconselhamos a procura imediata de um médico, uma vez que existe a chance de ele diagnosticá-lo com narcolepsia (veja bem: é uma hipótese!).

5 - Como se trata estas alucinações?

É preciso entender que não se trata diretamente as alucinações hipnagógicas, mas sim, a causa subjacente responsável por este distúrbio. E reforçamos: as alucinações diminuirão com o tempo, acredite. Também fica, como sugestão de tratamento, colocar em prática os conselhos a seguir:

  • Busque dormir sempre o suficiente. O tempo de sono recomendado é:
  • 8-10 horas para adolescentes de 14 a 17 anos
  • 7-9 horas para adultos de 18 a 65 anos
  • Tenha um horário regular, ou seja, durma e acorde no mesmo horário todos os dias
  • Evite álcool, drogas ilícitas e determinados medicamentos

Se as suas alucinações são causadas pela ansiedade, é provável que seu médico recomende a você um tratamento psiquiátrico, que pode incluir conversas terapêuticas, meditação ou o uso de medicamentos, a incluir outros métodos colocados em prática em casa a fim de evitar o estresse.

6 - Pode haver complicações?

Analisando casos mais graves, levamos em consideração pessoas que caem da cama e podem se acidentar, além dos casos em que a pessoa causa danos ao próprio corpo porque sente nele a presença de “insetos”. Buscar tratamento é indispensável para as pessoas que passam pelo mesmo problema, porém, com maior gravidade.

7 - Considerações finais

As alucinações hipnagógicas é um distúrbio que, para ser resolvido, requer algo fundamental: tempo. Este problema passará. Vale lembrar que a ajuda de um profissional é sempre bem-vinda, contribuindo muito para a qualidade do seu sono. 

Referências bibliográficas:
[1] https://www.healthline.com/health/sleep-health/hypnagogic-hallucinations
[2] https://www.medicalnewstoday.com/articles/321070

Texto postado em 17 de Dezembro de 2020 .

Comentários

Leia também...

Faz mal dormir com o ventilador ligado?

Você já acordou pela manhã com o pescoço rígido e se culpou pelo mau jeito que você dormiu? Infelizmente, o culpado pode ser o seu ventilador de todas as noites trazendo-lhes mais danos do que benefícios. Dormir com o ventilador ligado pode causar uma queda notável na temperatura, e de acordo com o Centro de Massagem Terapêutica e de Bem-... Leia o artigo »

22/02/2018

Como lidar com o nariz entupido à noite?

Nariz entupido: pedra no sapato de muita gente! Pior é quando isso acontece à noite, justamente na hora de dormir. Então, respirar pela boca dificulta a chegada do sono e, assim, tudo parece nos incomodar na cama. Sabemos o quanto isso é desagradável. Mas, pensando nas pessoas que passam por isso, elaboramos um artigo com 25 dicas para lidar com o nariz entupido ... Leia o artigo »

01/02/2019

O que é REM?

REM ou Rapid Eye Moviment é um dos estados do sono onde ocorre os sonhos mais vívidos. Ele é caracterizado por rápidos movimentos aleatórios dos olhos e paralisia dos músculos, para que não interpretemos o sonho. A quantidade de tempo gasto nesse período do sono varia de acordo com a idade (normalmente, cerca de 20% a 25% do tempo em adultos,... Leia o artigo »

02/02/2014

Por quanto tempo aguentamos ficar acordados?

Admita: você já se fez esta pergunta alguma vez. Digamos ser uma dúvida comum que, à primeira vista, parece não ter uma resposta exata. Por quantas horas nós, por exemplo, suportamos ficar acordados? Humanamente falando, haveria um limite para isso? Ou quais seriam suas consequências para o corpo e a mente? Nossas perguntas estão lançada... Leia o artigo »

10/04/2020

O que é ruído branco?

Algumas pessoas têm bastante sorte: elas podem dormir com o som de latidos ou até música alta na vizinhança. Porém, a maioria tem dificuldades para adormecer em ambientes barulhentos. Então, o que fazer para diminuir o barulho externo? Já falamos aqui sobre protetores auriculares, mas outra solução é utilizar alguma for... Leia o artigo »

20/04/2014

Compartilhe

Preencha seus dados aqui e junte-se a 5371 pessoas e receba no seu email dicas para dormir melhor.

Sobre

Passamos em média 36% da nossa vida dormindo e sabemos que uma noite ruim de sono significa num dia não muito bom pela frente. Através da nossa loja e blog, nosso objetivo é ajudar você dormir melhor. Leia um pouco sobre nossa história.