'Dez vezes ao dia deves saber vencer-te a ti mesmo; isto cria uma fadiga considerável.' Nietzsche (Zaratustra)

15 Mitos sobre o sono revelados

Capa post - 15 Mitos sobre o sono revelados

Texto: Postado em Curiosidades por Marcelo Morais no dia 09 de Fevereiro de 2014 e última atualização dia 21 de Agosto de 2018 .

Por mais de 2.500 anos, o sono vem sendo estudado e, mesmo assim, sabemos muito pouco sobre suas razões, causas e efeitos. Apenas no século passado cientistas começaram a estudar afundo sobre a psicologia do sono. Em 1928, a eletroencefalografia (EEG) foi usada pela primeira vez para gravar a atividade cerebral durante o sono. Mais recentemente, a ressonância magnética ajudou a descobrir mais segredos sobre o sono. 

Apesar de todos os avanços científicos, existe um bocado de mitos sobre o sono. Compilamos nesta publicação alguns dos mitos mais conhecidos. Boa leitura!

Você pode recuperar o sono perdido no final de semana

Se você teve uma semana complicada no trabalho e isso prejudicou seu sono, é comum pensar que você possa recuperar esse sono perdido durante o final de semana. Entretanto, alguns estudos mostram que isso não é a maneira mais adequada de você se recuperar para a próxima semana. 

Um estudo feito em 2010 mostrou que apesar de uma longa noite de sono restaurar seu desempenho, esse efeito dura apenas 6 horas, aproximadamente. No decorrer do dia, você fica 10 vezes mais lento em relação ao começo do dia, aumentando o risco de acidentes e erros. 

Dormir é uma atividade passiva

Muitas pessoas ainda pensam que dormir é um período de descanso no qual 'desligamos’ nosso corpo para economizar energia. É o que parece por fora, apesar de estarmos imóveis e, temporariamente, sem consciência enquanto uma série de eventos complexos acontecem regularmente enquanto dormimos. 

Algumas atividades cerebrais, como as ondas delta do sono, aumentam quando estamos dormindo. Também é durante o sono que o sistema endócrino aumenta a produção do hormônio do crescimento e de prolactina, vital para o sistema imunológico. Outra atividade essencial que ocorre durante o sono é a consolidação da memória e a construção de novas conexões neurais.

Roncar é um problema comum

Apesar de ser inofensivo para algumas pessoas, o ronco pode ser o sintoma de um distúrbio do sono chamado apneia do sono, especialmente se vier acompanhado de sonolência diurna. A apneia do sono causa pausas na respiração que impedem a passagem de ar para dentro e/ou para fora das vias respiratórias durante o sono. Pessoas com esse problema acordam com frequência durante a noite para recuperar o fôlego. Além de atrapalhar o sono, o ronco frequente está relacionado a hipertensão. 

Homens e mulheres que roncam alto, especialmente com pausas durante o sono, devem consultar um especialista ou clínica do sono.

Mais sono = Mais saúde

Alguns estudos mostram que pessoas que dormem mais de 8 horas por noite morrem mais cedo em relação às que dorme de 6 a 8 horas por noite. O que cientistas não sabem ainda é se dormir mais causa problemas de saúde ou se é um sintoma de falta de saúde. Pessoas que dormem mais talvez sofram de problemas como apneia do sono, depressão ou diabetes.

Você deve dormir 8 horas por dia

Não há um número mágico de horas certas para dormir, porém um mínimo: 6 - 7 horas para adultos é essencial para completar os estágios do sono. Todo mundo tem necessidades diferentes, alguns dormem 7, outros já precisam de 9 horas. Você vai saber quanto tempo é melhor para dormir se durante a tarde você tiver uma necessidade insana de cochilar. 

Dormir 1 hora a menos não causará efeitos negativos

Talvez seu corpo não sinta a diferença dormindo 1 hora a menos por noite, mas afeta sua habilidade de pensar e responder rapidamente, além disso se essa 1 hora a menos continuar, você começa a comprometer sua saúde cardiovascular, energia e a capacidade de combater infecções.

Idosos precisam dormir menos

Pessoas mais velhas não precisam dormir menos, mas é comum que idosos durmam menos e acham seu sono menos refrescante. Isso acontece porque, conforme as pessoas vão envelhecendo, menos tempo é passado no estágio profundo e tranquilo do sono. Além disso, idosos são acordados mais facilmente. Idosos também têm mais tendência a ter insônia e outros problemas médicos relacionados ao sono.

Jovens que dormem na aula têm maus hábitos de sono e/ou são preguiçosos

De acordo com especialistas da área, jovens entre 12 e 19 anos precisam dormir pelo menos de 8.5 a 9.25 horas comparados com adultos. O relógio biológico de jovens os mantém acordados até tarde e também os fazem ficar na cama até mais tarde pela manhã. Apesar disso, a maioria das escolas começam as aulas bem cedo, quando o corpo do adolescente quer dormir. Como resultado, muitos vão para a escola com sono e com preguiça de aprender. A culpa não é deles.

Remédios para dormir são inofensivos

Remédios para dormir estão entre os medicamentos mais prescritos do mundo. É estimado que cerca de 10% da população dos Estados Unidos recebeu de alguma forma prescrições de remédios para tratar distúrbios do sono. Porém, um estudo em larga escala fez com que médicos repensassem a forma que tratam pessoas com problemas para dormir. Remédios para dormir, como temazepam e zolpidem, estão ALTAMENTE associados a maiores riscos de morte e câncer.

Insônia é caracterizada pela dificuldade em dormir

Dificuldade para dormir é um dos quatro sintomas geralmente associados com insônia. Outros sintomas incluem acordar muito cedo e não conseguir voltar a dormir, acordar frequentemente durante a noite e despertar se sentindo cansado. A insônia pode ser o sintoma de um distúrbio do sono, problemas psicológicos, psiquiátricos ou outros problemas médicos que podem ser tratados. Quando os sintomas da insônia ocorrem diversas vezes na semana e geram um impacto grande no dia, você deve consultar um especialista da área. 

Algumas pessoas têm bom desempenho dormindo 4 horas por dia

Mito. Essas pessoas apenas não estão conscientes de como estão com sono. Pouco sono, além de ser ruim para sua saúde, faz de você uma pessoa ineficiente, afetando sua performance, julgamento e habilidade de prestar atenção. Além disso, deixa seu sistema imunológico mais fraco e pode facilitar o caminho para a obesidade. Dormir pouco também afeta sua capacidade de dirigir. Ficar acordado 20 horas por dia é como se você estivesse dirigindo literalmente bêbado.

Estranhamente, dormir muito pouco está associado aos mesmos problemas que dormir muito, como o aumento no risco de morte.

Assistir TV ajuda dormir

Se você costuma assistir TV antes de dormir, você não está sozinho. Trata-se de uma das atividades mais comuns no mundo antes de dormir. Apesar disso, uma pesquisa mostrou que dormir com a TV ligada causa inúmeros problemas de saúde, incluindo depressão. A luz azul emitida pela TV também faz o corpo parar de produzir melatonina (hormônio responsável pelo sono), deixando a pessoa mais alerta e acordada.

Sono durante o dia significa que a pessoa não dormiu o bastante

Sonolência diurna excessiva é uma condição na qual a pessoa se sente muito sonolenta durante o dia, momento em que ela deveria se sentir mais alerta e bem acordada. Ainda que a pessoa tenha dormido o bastante, este problema pode acontecer, apontando algum problema médico ou distúrbio, como a narcolepsia ou apneia do sono.  

A sonolência diurna pode ser perigosa e coloca a pessoa em risco ao dirigir, por exemplo. Ela também prejudica as habilidades mentais, emocionais e aquelas relacionadas ao desempenho.

Sonecas são uma perca de tempo

Embora a soneca não substitua uma boa noite de sono, ela pode restaurar e ajudar a melhorar seu desempenho. Cochilar até pode ajudar a resolver, de forma mais rápida, certas tarefas. Porém, evite cochilar após as 15h e não vá além de 20 - 30min. Quanto mais tempo durar sua soneca, mais difícil será despertar e, é claro, dormir à noite. 

Problemas como obesidade, diabetes, hipertensão e depressão estão relacionado ao sono

Estudos vêm mostrando a relação entre quantidade e qualidade do sono e diversos problemas de saúde. Por exemplo, a falta de sono afeta a secreção do hormônio do crescimento, que está ligado à obesidade. Quando a secreção desse hormônio diminui, as chances de ganhar peso aumentam.

Durante o sono, é normal a pressão arterial cair. No entanto, o sono interrompido frequentemente pode prejudicar esse declínio normal, estimulando problemas cardiovasculares e a hipertensão.

Pesquisas também mostram que o sono insuficiente prejudica a capacidade do organismo produzir insulina, o que pode levar ao aparecimento de diabetes. Mais e mais, estudos científicos estão mostrando a relação entre a falta de sono e problemas de saúde.

Fontes e referências:
[1] http://sleepjunkies.com/features/the-33-biggest-myths-about-sleep-and-insomnia-de-bunked/
[2] http://www.sleepfoundation.org/article/how-sleep-works/myths-and-facts-about-sleep
[3] http://www.webmd.com/sleep-disorders/features/7-myths-about-sleep
[4] http://healthynoles.fsu.edu/Healthy-Sleep/Top-10-Myths-About-Sleep

Comentários

Leia também...

Protetores auriculares e seus diversos usos

Comecei vendendo protetores auriculares aqui na loja do dorminhoco especialmente para pessoas com problemas para dormir, entretanto, com o tempo, descobri por experiência própria, e conversando com muitas pessoas(especialmente clientes) os diversos tipos de situações nas quais os protetores podem ser usados. O objetivo desse post é apresentar quando os protetores ... Leia o artigo »

08/06/2017

5 Atividades artísticas que ajudam a dormir

Fazer uma atividade artística (seja ela qual for!) é uma prática recomendável ao público que inclui todas as idades. Assim, com ou sem o auxílio de outras pessoas, podemos concretizar nossas invenções usando os recursos mais simples, e o processo de criação é capaz de estimular o sono, sabia? Conhe&cce... Leia o artigo »

09/01/2019

Por que acordo com muita fome?

A fome é um impulso natural. Ela combina com um belo e nutritivo café da manhã, refeição indispensável para um dia cheio de energia! O problema é quando o apetite – fera indomável! – passa a interromper as noites de sono. Por que algumas pessoas sentem tanta fome a ponto de perderem o sono? Nesse artigo, exploraremos esta quest&at... Leia o artigo »

24/05/2019

Como dormir melhor após cirurgias?

Já escrevemos aqui como melhorar o sono durante internações em hospitais, desse vez valor tentar ajudá-lo a dormir melhor após cirurgias. O sono deve ser visto como prioridade durante a fase pós-operatória. Dormir bem é essencial para que o paciente tenha a devida recuperação. O que deve ser feito para cuidar do descanso noturno... Leia o artigo »

11/06/2019

15 Mitos sobre o sono revelados

Por mais de 2.500 anos, o sono vem sendo estudado e, mesmo assim, sabemos muito pouco sobre suas razões, causas e efeitos. Apenas no século passado cientistas começaram a estudar afundo sobre a psicologia do sono. Em 1928, a eletroencefalografia (EEG) foi usada pela primeira vez para gravar a atividade cerebral durante o sono. Mais recentemente, a ressonância magné... Leia o artigo »

09/02/2014